Sergipe

14/01/2010 às 11h13

PRF treina socorristas do Samu para uso de motocicletas

Redação Portal A8

A 20ª Superintendência de Polícia Rodoviária Federal promoverá entre os dias 18 e 23 de janeiro um curso de Conscientização em Segurança do Trânsito e Condução Segura de Motocicletas, voltado para os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O curso faz parte do processo de implantação do mais novo projeto da Rede Samu, intitulado "Motolâncias", no qual as motocicletas passarão a integrar a frota de veículos da instituição no trabalho de primeiros socorros e resgate das vítimas de acidentes de trânsito.

Durante toda a semana, 26 socorristas participarão das aulas teóricas e práticas a serem ministras por um instrutor de motociclismo do Departamento de Polícia Rodoviária Federal em Sergipe, na sede da regional.

O coordenador do curso, o Policial Rodoviário Federal, inspetor Lenaldo, explica que a escolha da PRF como órgão ministrante desse curso se deu devido à metodologia e capacitação utilizada pela polícia no que diz respeito à condução de motocicletas, já reconhecida e aprovada por outros órgãos de trânsito em todo país.

O objetivo é que os socorristas saiam do curso capacitados na condução das motocicletas, com técnicas de direção defensiva e maneabilidade com a motocicleta para deslocamento com brevidade e segurança aos locais de atendimento. "Um motociclista normal já precisa ter muita atenção no trânsito. O condutor das motolâncias terá que ter atenção redobrada, por isso a importância de todos serem bem treinados antes de assumirem essa responsabilidade", frisou o inspetor.

Projeto Motolâncias

Estudos comprovam que há uma redução na mortalidade tanto em eventos decorrentes de trauma quanto de causas clínicas, quando o atendimento pré-hospitalar é feito com menor tempo resposta. Diante disso, o Samu resolveu implantar as motocicletas como parte da frota dos veículos utilizados no seu serviço de atendimento.

As motolâncias se inserem num contexto que se busca a excelência no atendimento, pois seu tempo resposta é menor, unindo rapidez, eficácia e segurança.

média 7,0 nessa avaliação, o que corresponde a 70% de aproveitamento tanto na parte teórica quanto na prática", explica.

Com informações da PRF/SE