Sergipe

06/10/2009 às 15h41

Aracajuanos trabalharam menos para comprar cesta básica

Os aracajuanos foram o que menos trabalharam para comprar a cesta básica nas cidades analisadas.

Redação Portal A8

O brasileiro que recebe um salário mínimo (R$ 465) teve de trabalhar menos em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, para comprar os bens alimentícios essenciais. Segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), em média, o trabalhador necessitou cumprir 96 horas e 23 minutos para adquirir a cesta básica no nono mês de 2009. Os aracajuanos foram o que menos trabalharam nas cidades analisadas com 77 horas e 50 minutos.

De acordo com os dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgados nesta terça-feira (6), em setembro de 2008, este tempo era de 106 horas e 37 minutos. Já no confronto com agosto, quando a cesta consumiu 96 horas e 37 minutos, foi registrada uma diferença menor no número de horas trabalhadas.

Das 17 capitais analisadas, Porto Alegre foi novamente a localidade onde as pessoas mais tiveram de trabalhar para conseguir comprar a cesta básica no mês passado: 116 horas e 19 minutos.

Confira, na tabela abaixo, o tempo de trabalho necessário para a aquisição da cesta básica no mês de setembro de 2009, por cidade:

1° Porto Alegre        116h19min
2° São Paulo           108h46min
3° Vitória                106h56min
4° Florianópolis       106h06min
5° Rio de Janeiro     103h55min
6° Manaus              103h48min
7° Brasília               103h15min
8° Belo Horizonte     101h55min
9° Curitiba              101h22min
10° Belém                95h39min
11° Salvador             92h35min
12° Natal                  86h08min
13° Goiânia              85h46min
14° Recife                82h25min
15° João Pessoa       82h19min
16° Fortaleza            81h36min
17° Aracaju               77h50min

Fonte: Dieese