Sergipe

24/09/2009 às 14h23

Ministério Público apura irregularidades no HUSE

Redação Portal A8

Nesta quinta-feira (24) foi realizada uma audiência pública para tratar das irregularidades encontradas na Ala Amarela do Hospital de Urgências de Sergipe (HUSE).Na ocasião estiveram presentes representantes do hospital, dos Conselhos Regionais de Medicina (CRM) e Enfermagem (COREN), e da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

A pedido da Promotoria de Saúde, o CRM realizou inspeção na área em questão, encontrando várias irregularidades que comprometem a vida dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez que a Ala Amarela recebe pacientes graves, instáveis e com indicação de internação em UTI. O CRM constatou, ainda, o elevado número de óbitos, de internação prolongada e de pacientes que fazem uso de ventilação mecânica, além do risco iminente de vida dos pacientes pela falta de médicos que executem a sua constante monitoração, com intervenções imediatas.

Diante disso, a Promotora de Justiça Especializada na Defesa dos Direitos à Saúde, Dra. Miriam Teresa Machado perguntou aos representantes do HUSE e da SES qual a estratégia de funcionamento da Área Amarela, e o porquê das irregularidades encontradas. Segundo eles, diante do grande número de pacientes críticos da Área Vermelha com o uso de ventilação mecânica, fez-se necessário instalar uma área para cuidados específicos daqueles pacientes.

Irregularidades foram encontradas por integrantes do CRM e do COREN, que se comprometeram a, após avaliação do documento que será encaminhado para o Ministério Público, realizar nova inspeção na Ala Amarela do térreo e do 2º andar, encaminhado relatório para a Promotoria. O mesmo fará a VISA municipal, encaminhando o relatório de inspeção do mês de setembro ao Ministério Público, no prazo de 30 dias. Dentro de 15 dias, o HUSE também deverá enviar os relatórios comparativos de admissão e óbito dos pacientes da Ala Amarela no período de um ano, tanto para o MPE, quanto para o COREN, CRM e VISA Municipal

Fonte: MP/SE