Sergipe

23/09/2009 às 15h44

Pai de Pipita é encontrado morto no presídio

Redação Portal A8

O detento José dos Santos, 40, foi encontrado morto na manhã de hoje (23) em uma das celas do Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto ( Compecan), em São Cristóvão. Ele era pai do menor infrator conhecido como Pipita que aterrorizou o interior sergipano nos primeiros meses do ano passado.

Segundo o diretor do Compecan, Rosmam Pereira, José dos Santos estava em uma cela de isolamento e foi encontrado por um dos agentes do Compecan. O pai de Pipita estava no Compecan desde 2007, mas está cumprindo pena desde 2001, pelo crime de homicídio cometido na cidade de Tomar do Geru.

Fontes ouvidas pelo Portal Atalaia Agora revelaram que por volta das 08 horas da manhã desta quarta (23), um dos agentes levou o café da manhã para o detento e percebeu que ele não pegou a comida. Um pouco mais tarde, levaram o almoço de José dos Santos e ocorreu a mesma coisa, o alimento permaneceu no mesmo lugar. Então resolveram abrir a cela e encontraram o pai de Pipita enforcado com um lençol.

A prisão do pai teria sido um dos motivos que levou Pipita a cometer atrocidades em cidades sergipanas. Na época da série de crimes, José dos Santos teria até se oferecido à polícia para capturar e matar o próprio filho em troca de sua liberdade.

Pipita foi morto em 22 de março de 2008, quando vinha sendo procurado pela polícia durante três semanas. Antes de ser morto pela polícia, Pipita tentou entrar em uma residência dizendo-se da polícia. Como o proprietário não abriu, ele forçou e conseguiu entrar, o morador foi rápido e aplicou um golpe de foice em sua mão e na cabeça. Ferido, o menor fugiu em uma bicicleta, logo depois em confronto com a polícia foi atingido com três tiros no tórax.

Apesar de pouca idade, os crimes que cometeu foram de gente grande: homicídios, estupros, roubo e outros tantos delitos.