Sergipe

02/09/2009 às 08h20

Suspeito de integrar as FARC é preso em Sergipe

Redação Portal A8

O Departamento de Investigação de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), com o apoio da Divisão de Inteligência Policial (Dipol), cumpriu nesta quarta-feira, dia 2, mandados de busca e apreensão expedidos pela Comarca do município de Nossa Senhora do Socorro. Após as diligências foi preso o amazonense

Quadrilha desarticulada pela Polícia (Foto:SSP)
Joan França Pinheiro, 29 anos, que é suspeito de ter integrado as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farcs).

Além de Joan, foram detidos a sua companheira, Gilmara Aparecida Oliveira Santos, 29 anos, David Cesar Macedo da Lapa, 26 anos, Bruno Santos Oliveira de Lima, 29 anos, Helder Junior Rodrigues Azevedo, 20 anos, Cícero Bruno da Silva Menezes, 29 anos, e Givaldo Oliveira Santos, 23 anos.

Delegado Flávio Albuquerque coordena a operação policial (foto:Sérgio Ferreira)

De acordo com o diretor do Denarc, delegado Flávio Albuquerque, Joan estava em Sergipe desde o mês de março deste ano, quando veio conhecer Aracaju. A partir daí ele fixou residência e passou a recrutar integrantes para trabalhar no tráfico de drogas.

Na casa de Joan e Gilmara, localizada na avenida Perimetral, no conjunto Marcos Freire, em Nossa Senhora do Socorro, foram encontrados 300 gramas de cocaína pura, substâncias que seriam misturadas à droga para dar volume e uma pistola calibre .40 que, de acordo com cadastro, pertence a 6ª Região do Exército Militar, localizado no estado da Bahia.

Drogas e armas foram apreendidas (Foto:SSP)

"Ele é o líder do bando e era responsável em ir buscar droga na cidade de Belém, onde sua mãe mora", explicou Albuquerque.

Cícero Bruno, que tem antecedentes criminais, acompanhava Joan nas viagens para o estado do Pará. Ele recebeu armas para vender a Bruno Santos, com quem os policiais encontraram um revólver calibre 38, uma balança de precisão, dinheiro e uma farda de passeio da Polícia Militar de Sergipe.

Já na casa de Helder Marques, a polícia apreendeu uma algema, um revólver calibre 32, munições, dinheiro e embalagens para acondicionar droga. Já Givaldo Oliveira, que é irmão de Gilmara, estava agenciando uma grande compra de cocaína para Joan de um fornecedor do estado de São Paulo. Já David César costumava comprar droga a Joan para revender a Bruno Santos.

A polícia suspeita de que Joan escolheu Sergipe para montar um braço do tráfico no Estado. "Como Sergipe é um estado tranquilo é convidativo para alguns traficantes de outras regiões montar uma base e dominar o mercado. Nós não podemos deixar que isso aconteça aqui como já aconteceu em outros Estados e vamos cortar o mal pela raiz como aconteceu com a prisão de Joan e seus comparsas", declarou o superintendente João Batista.

Início

Joan saiu de casa com 12 anos indo trabalhar em garimpos na região do estado de Amazonas. Ele foi preso pela primeira vez no ano de 2000 no aeroporto da Colômbia, quando recebia uma maleta contendo droga que seria entregue a um italiano. Na oportunidade, ele ficou detido por 25 dias, sendo liberado logo depois. Em 2001, foi preso novamente na Colômbia por envolvimento com o tráfico de drogas, foi condenado e pagou uma pena de cinco anos de reclusão.

 

 

 

Cerca de 300 gramas de cocaína estavam dentro da panela de pressão e embaixo da cama do traficante (foto:Sérgio Ferreira)