Sergipe

23/03/2009 às 20h31

Situação dos médicos continua sem definição

Redação Portal A8

 

José Menezes (Foto: Douglas Magalhães)

Na manhã de hoje, segunda-feira (23), representantes dos médicos grevistas do município de Aracaju estiveram em sessão especial na Câmara dos Vereadores. Nela, o presidente do sindicato dos médicos, José Menezes, explicou sobre a situação da greve, iniciada dia três deste mês de março.

 

Em seguida, o vice-presidente do sindicato, João Augusto Oliveira, fez explanação sobre o mecanismo de organização do médico dentro das estruturas governamentais em esfera municipal e estadual, abrangendo Programa Saúde da Família (PSF), Rede de Urgência e Emergência e áreas de especialistas.

Na opinião de Oliveira, um grave problema de saúde, tanto no estado quanto no município, é a falta de profissionais por conta da inexistência de incentivo à modalidade profissional executada, pois segundo ele, nos seis últimos anos, a categoria teve perda salarial, ao passo que os demais profissionais de saúde tiveram aumento.

Os vereadores presentes apresentaram pareceres e marcaram nova sessão para o dia 31 deste mês, quando deverão ter posicionamento do secretário municipal de finanças, Jéferson Passos.

Prefeitura

Em reunião dos médicos com a secretaria de finanças do município, ocorrida na sexta-feira passada (21), o secretário Jéferson Passos apresentou uma planilha aos representantes dos médicos, mostrando a queda de arrecadação do município em 14%, por conta da crise internacional.

Passos afirma queda na arrecadação como um todo - Fundo de Participação dos Municípios, royalties, Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) - e isto seria o motivo pelo qual a prefeitura não teria como apresentar uma contra proposta salarial aos médicos no momento.

Amanhã, terça-feira, a categoria volta a se reunir pela manhã para repassar os informes aos demais médicos que não estiveram presentes tanto na reunião da sexta passada, como na ocorrida na manhã de hoje, na Câmara Municipal.

Médicos do Estado

De acordo com a assessora de comunicação do sindicato dos médicos de Sergipe, Mércia Oliveira, um acidente automobilístico acontecido na semana passada com o secretário de estado da saúde, Rogério Carvalho, teria sido o empecilho para a reunião que deveria ter acontecido na tarde de hoje (23).

Por conta do ocorrido, o secretário estaria de licença e desta forma, a assembléia da categoria, anteriormente marcada para a próxima quinta-feira (26), fica sem data definida e assim, a greve dos médicos prossegue também no âmbito estadual.