Sergipe

20/03/2009 às 16h33

Justiça declara ilegal greve dos professores

Redação Portal A8

O Desembargador Edson Ulisses de Melo decidiu hoje, dia 20, pela suspensão da paralisação dos professores da rede estadual e retorno imediato às atividades. "A permanência da paralisação traz conseqüências para toda a sociedade, que o Judiciário tem o dever de evitar, como Poder responsável pela paz social", destacou o Magistrado em sua decisão.

"Presentes os requisitos necessários para a concessão do provimento antecipatório pleiteado, declaro a greve abusiva por inobservância dos preceitos legais, deferindo, parcialmente, o pleito formulado, para antecipar os efeitos da tutela, a fim de que os grevistas retornem às suas atividades imediatamente, sob pena de aplicação da multa diária no valor de R$ 5 mil a ser aplicada ao Sintese em caso de desobediência", decidiu o Desembargador Edson Ulisses.


Para ele, com a greve, havia "a presença do dano irreparável ou de difícil reparação, em virtude da comunidade estudantil estar com o calendário das aulas comprometido e, por sua vez, o planejamento para o ano letivo ferido, no caso de permanência da paralisação, mesmo que as aulas venham a ser repostas como manda a lei, a qualidade desse ensino, por certo, será prejudicada".

Sintese

O diretor de comunicação do Sintese, Roberto Santos Silva afirmou que o Sindicato ainda não foi notificado oficialmente sobre a decisão da Justiça. Ele lamentou a decisão. O sindicalista afirmou que assim que for comunicado, o sindicato vai realizar uma assembléia com os professores. Ele disse que o que a Justiça decidir será acatado.