Sergipe

09/03/2009 às 21h22

Sindicalistas fazem manifestação em frente a BB

Redação Portal A8

 

José Souza (Foto: Carlos Augusto)

O Sindicado dos Bancários de Sergipe fez manifestação pública na tarde de hoje, 9, em frente à agencia do Banco do Brasil da praça General Valadão. Isto porque no concurso mais recente, realizado pela instituição (no ano de 2007 para cadastro reserva), só foram chamados até o momento, 28 pessoas, sendo cinco para a capital (2 desistentes) e 23 para o interior (5 desistências).

Contudo, o que desagradava sindicato e concursados, era o fato de a prova, originalmente com vigência de dois anos, já estar por perder a validade e a instituição financeira anunciar outro concurso ainda para este ano - inclusive com vagas para Sergipe - desconsiderando os aprovados do exame anterior.

"Não tem cabimento um banco oficial, federal estar dando este tipo de exemplo, meio que enganando a população; a juventude que se prepara, investe dinheiro, investe tempo, é aprovado no concurso e vê o tempo passar e não ser convocado", desabafou o presidente do sindicado, José Souza.

Ainda de acordo com ele, a assessoria jurídica do Sindicato dos Bancários entrou com uma ação no Ministério Público do Trabalho, no dia 17 de fevereiro, com o objetivo de expor a situação, e solicitar do órgão, a devida apuração do caso.


Insegurança

Entre os manifestantes, o clima de insatisfação e o medo eram tamanho, que apenas dois aprovados concordaram em conceder pequenos depoimentos, desde que tivessem suas identidades preservadas e que suas imagens não fossem divulgadas. Para o jovem de 28 anos, formado em Ciências Contábeis, a sensação de impotência cresce dia após dia. "Nós nos sentimos injustiçados por sabermos que existe a necessidade de pessoal no banco, e o banco despreza esta realidade [de contratar pessoas aprovadas]", disse.

"Já estou convencido de que a realização do concurso é para angariar fundos para as instituições e não é realmente sério, porque se realizar concurso para cadastro reserva, sem informar número de vagas; a real disponibilidade de vagas nas instituições... então, pra mim, é uma forma lícita de arrecadar dinheiro", desabafou outro concursado, 45 anos e trabalhador do ramo de arrendamento mercantil.

Resolução

A manifestação foi escolhida para hoje porque já havia sido marcada, previamente, uma audiência na superintendência estadual com a gerência regional de pessoas. Após demonstração pública da situação vivida pelos aprovados no concurso, foi montada uma comissão formada por seis concursados e dois representantes do sindicato, juntamente com representantes do banco.

Após algumas horas de reunião, o BB decidiu excluir o estado de Sergipe do edital para o próximo concurso, a ser realizado ainda este ano; a decisão amplia a vigência do concurso em mais dois anos.