Sergipe

20/02/2009 às 16h14

Campanha discute Segurança Pública e promove Cultura da paz

A abertura oficial da Campanha da Fraternidade 2009 acontece nesse sábado(28),na Catedral Metropolitana de Aracaju.

Redação Portal A8

Debater a segurança pública e contribuir para a promoção da cultura da paz. Estes são os principais objetivos da Campanha da Fraternidade 2009, que tem como tema "Fraternidade e Segurança Pública". A abertura oficial da campanha hoje(28), às 16h30, na Catedral Metropolitana de Aracaju.

Realizada desde 1964 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) na Quaresma (período de 40 dias que antecede a Páscoa), a campanha deste ano terá como tema central segurança pública, mas também abordará assuntos de ética na política.

Segundo o coordenador do evento em Sergipe, Rogério Jesus Santana, as discussões nas reuniões e celebrações da campanha, que ocorrem em igrejas, escolas e casas, poderão impulsionar um movimento de coleta de assinaturas para criar uma lei que visa barrar candidaturas de políticos com ocorrências na Justiça. "Queremos combater os crimes de corrupção e do "colarinho branco" não são violentos em si, mas geram outras formas de violência", disse o coordenador. Ele ainda acrescentou que a violência está no nosso cotidiano e não podemos fechar os olhos para essa realidade.

Durante o período de evangelização, serão debatidas questões importantes ligadas à violência, a exemplo do desenvolvimento da capacidade de reconhecer a violência na realidade social e pessoal; da denúncia dos crimes contra a ética, economia e as gestões públicas; do fortalecer a ação educativa e evangelizadora; do questionamento do modelo punitivo no sistema penal; da criação e a articulação de redes sociais; e do apoio as vítimas de violência.

A Campanha ainda visa promover a cultura da paz, tendo como base a justiça social, por isso o lema ‘A Paz é Fruto da Justiça`. "Não podemos culpar o Governo pela violência que está acontecendo. Nós também contribuímos para que a violência cresça. Se não trabalharmos dentro de nós a paz de espírito jamais venceremos esse mal", avisou o coordenador.


Igreja vítima


A igreja católica em Sergipe também é vitima da violência , há cerca de oito anos transferiu a missa do galo que era realizada a meia noite do dia 25 de dezembro para as 20 horas por causa dos assaltos. Recentemente ladrões arrombaram a catedral e levaram a urna onde são colocadas as ofertas dos fiéis. Pequenos furtos dentro da igreja e assaltos as pessoas que vão a missa também se tornou rotina. A igreja a católica já pediu providencias a SSP para colocar policiamento na praça , mas o problema continua .