Sergipe

18/02/2009 às 16h48

Justiça vai ouvir testemunhas do mensalão em Sergipe

Mais de 500 testemunhas devem ser ouvidas em cerca de 300 dias

Redação Portal A8

O ministro Joaquim Barbosa, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou o início das audiências para ouvir as testemunhas de defesa dos 39 réus da ação penal do mensalão, entre eles o ex-ministro José Dirceu e o publicitário Marcos Valério, apontado como operador do esquema. Uma das audiências vai ser em Sergipe.

Segundo o STF, serão mais de 500 testemunhas que serão ouvidas em cerca de 300 dias por juízes federais que, por decisão do ministro, já atuaram no processo em diversos Estados.

As oitivas começarão por Minas Gerais, e o prazo para que as testemunhas comecem a ser ouvidas será contado a partir do recebimento da carta precatória do ministro para o juiz designado no Estado.

Os prazos variam de um a 80 dias, de acordo com o número de testemunhas a serem inquiridas. Em Sergipe, o prazo é de três a um dia; em Minas Gerais e no Distrito Federal, é de 80 dias; em São Paulo, de 65; no Rio de Janeiro, de 21 e, no Paraná, de 10 dias.

No exterior

Alguns dos réus pediram para ouvir também testemunhas no exterior. O STF autorizou a oitiva, desde que paguem as despesas de envio e tradução das mais de 18 mil páginas do processo. Pelos cálculos do Supremo, a estimativa é que o custo do envio do processo às autoridades estrangeiras seja de R$ 19 milhões.

Ao todo, os réus do mensalão apresentaram o nome de 13 pessoas que vivem no exterior: Estados Unidos, Argentina, Bahamas e Portugal.

Dirceu e Valério já pediram para ouvir testemunhas em Portugal, onde não há necessidade de tradução e o custo será somente com o envio do processo.
Eles arrolaram como testemunha em Portugal Miguel Horta Costa, da Portugal Telecom, Antônio Luís Guerra Nunes Mexia, Ministro de Obras Públicas, Transportes e Comunicações do governo de Portugal. Valério também indicou como testemunha em Portugal Ricardo Salgado.

Fonte: Tudonahora