Política

01/04/2019 às 19h03

Deputada cria projeto de lei que visa uso de 'fogos silenciosos' em festas públicas

Assessoria da Parlamentar

A deputada estadual Kitty Lima (Rede) protocolou na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) um projeto de lei que obriga a utilização de fogos de artifícios silenciosos

Foto: Ana Lícia Menezes
(quando previstos) em eventos públicos da administração pública direta e indireta em todo o estado. A iniciativa visa o bem-estar de pessoas que possuem deficiência auditiva, crianças, idosos e enfermos, prevenindo assim futuros danos auditivos ou outras consequências à saúde.

De acordo com a parlamentar, os altos ruídos provenientes dos artefatos mais popularmente conhecidos podem ocasionar sérios danos à saúde da população. Por isso, a proposta tem como objetivo obrigar o uso de fogos de artifício silenciosos em eventos patrocinados com verba pública.

“É um prejuízo muito grande para aqueles que sofrem com as consequências do barulho dos fogos. Já recebi diversos relatos onde crianças e idosos, principalmente, são as principais vítimas devido ao forte estrondo. Queremos evitar que a população seja vítima de situações graves, por isso estamos propondo o uso dos fogos silenciosos”, disse.

Kitty explicou ainda que a falta de ruído não afetará a beleza dos fogos, que continuarão com o brilho e colorido para animar as festividades.

“Esse tipo de fogos não altera em nada as cores e a beleza das festas, apenas não haverá aqueles barulho forte que todos nós conhecemos. O que importa nessas comemorações é a beleza dos fogos, e não o barulho que eles causam. É um projeto que só vem para garantir o bem-estar de um público que tem sido prejudicado com o ruído que é muito alto”, pontuou a deputada.

Bem-estar animal

Outro aspecto de relevância tratado no PL são os prejuízos aos animais que, além de serem submetidos a alto nível de estresse por conta do barulho dos fogos de artifício, podem chegar a óbito em casos mais graves.

“Os animais tem uma audição extremamente sensível, e se para nós humanos o barulho dos fogos já incomoda, imagina então para eles. É comum que eles fiquem agitados por conta do nível de estresse, e há relatos de animais que fugiram de suas casas com medo do barulho em busca de um lugar mais tranquilo para se esconder. O problema é que nessa fuga muitos deles desnorteados acabam sendo atropelados ou morrendo em consequências de problemas mais graves de saúde devido as altas frequências sonoras emitidas pelos estampidos desses fogos”, afirmou Kitty.


Fonte: Assessoria da Parlamentar