Sergipe

Tomate contribui para redução da cesta básica em Aracaju

30/09/2015 19h03
Tomate contribui para redução da cesta básica em Aracaju
A8SE

O tomate, que já foi o grande vilão da cesta básica em dezembro passado, agora foi um dos produtos que contribuiu para reduzir o preço da cesta em Aracaju. Em janeiro, os aracajuanos puderam comprar os itens alimentícios com redução de 4,55%. Segundo dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em relação a janeiro de 2008 a alta é de 9,37%, a segunda menor elevação em 12 meses, nas capitais do Nordeste. O custo dos 12 itens essenciais ficou em R$ 184,48.

O Dieese apurou ainda, que houve queda no preço de seis itens que compõem a cesta básica pesquisada em Sergipe. O tomate apresentou queda de 26,73%; o feijão 8,06%; e já o açúcar baixou 2,46%. E como o café com pão são essenciais na mesa dos aracajuanos, os produtos caíram 1,84%, 1,66% respectivamente. Outros alimentos da cesta básica que registraram queda garantiram presença no almoço do nordestino, como a carne  que baixou 1,22% e a farinha 0,53%.

O aumento da banana de 22,59% assustou a população.  A manteiga, o óleo e o arroz também apresentaram alta de 6.30%, 5.15% e 1.13% respectivamente. O leite in natura não registrou alteração de preço.

Salário

Em janeiro, o trabalhador sergipano que recebe salário mínimo precisou despender uma jornada de 97 horas e 48 minutos, para adquirir o conjunto de bens de primeira necessidade. Em dezembro, a mesma compra exigia a execução de 102 horas e 28 minutos. Em janeiro de 2008, a jornada necessária para realizar a mesma compra era de 97 horas e 39 minutos.

Também quando se considera o valor do salário mínimo líquido - após o desconto da parcela referente à Previdência Social - verifica-se a mesma correlação. Em janeiro, o custo da cesta representava 48,32% do mínimo líquido, inferior ao necessário em dezembro (50,62%).

Com informações do Dieese

 

 

Tags: