Sergipe

Sete municípios de SE conquistam Selo Unicef

No Estado, 36 cidades do semi-árido se inscreveram para participar do Selo

30/09/2015 18h59
Sete municípios de SE conquistam Selo Unicef
A8SE

Os municípios sergipanos de Campo do Brito, Cumbe, Frei Paulo, Itabaiana, Lagarto, Nossa Senhora Aparecida e Ribeirópolis  foram contemplados nessa terça-feira (09) com o Selo Unicef  Município Aprovado.  Eles obtiveram índices significativos na melhora da qualidade de vida de crianças e adolescentes e poderão utilizar a marca de município aprovado pelo próximo biênio.

Em Sergipe,  36 municípios do semi-árido se inscreveram para participar do Selo. Na edição de 2008, os indicadores sociais que mais revelaram uma melhoria na qualidade de vida da população infanto-juvenil do Nordeste foram o número de sete consultas de pré-natal, que passou de 32% para 38,8% das mulheres grávidas; a queda na inadequação entre a idade do aluno e a série em que está matriculado, que passou de 47,1% para 17,4%. Observou-se também aumento no acesso ao Ensino Fundamental. De 2004 para 2007, a taxa líquida de matrícula subiu 15,3% nos municípios inscritos no Selo.


"Nós não podemos cair na visão técnica apenas das estatísticas. Temos que ter consciência que por trás desses números vidas foram resgatadas. Mais do que o Selo, o que esse diploma certifica é que vocês prefeitos foram capazes de, ao lado da sociedade, vencer o desafio. Quem sabe se uma dessas crianças que vocês salvaram ao reduzir o índice de mortalidade infantil não será amanhã uma pessoa que ajudará o mundo a ser cada vez melhor", frisou  o governador de Sergipe, Marcelo Déda.

O coordenador-geral do Unicef para Bahia e Sergipe, Ruy Pavan, destacou a atuação do Governo do Estado para o incremento do número de municípios aprovados. "Em números absolutos, pode parecer pouco. No entanto, percentualmente, Sergipe foi o Estado que mais cresceu, com 40%. O Governo do Estado teve uma participação importante nesta edição. Houve uma sintonia maior entre a articulação das políticas públicas estaduais com as prefeituras", disse.

A primeira-dama Eliane Aquino enfatizou que é preciso trabalhar para que na próxima edição do Selo haja mais municípios premiados. "Em relação à edição anterior, conseguimos ter um acréscimo. Houve um aumento de 40%, mas isso não significa que estejamos totalmente felizes. Precisamos que na próxima edição os 36 prefeitos se sensibilizem e passem a dar prioridade à questão da criança e do adolescente. Vamos ficar 100% felizes no dia em que os 36 municípios conseguirem o Selo", disse Eliane.

Selo

Lançado em 1999, o prêmio estimula gestores públicos a investir na melhora dos indicadores sociais da população de crianças e adolescentes nos municípios. Participam do prêmio os Estados do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo, por integrarem o semi-árido.

O Selo faz parte do “Pacto Nacional Um Mundo para a Criança e o Adolescente do Semi-Árido”, que congrega municípios, Estados, União, empresas e sociedade civil na busca por melhorias significativas nos índices de qualidade de vida da população infanto-juvenil do Nordeste

Criado em 2004, o pacto é um compromisso de todo o Brasil com o desenvolvimento da população de cerca de 13 milhões de meninos e meninas da região do Semi-Árido. Através dessa iniciativa, os nove Estados do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo formam comitês, apóiam políticas municipais, organizam eventos de capacitação, estabelecem órgãos e fundos específicos para a região e direcionaram políticas, fortalecendo parcerias em processos de desenvolvimento local.

 

Tags: