Sergipe

Senador revela que PF vai cumprir prisão em vários Estados

De férias em Aracaju, o senador disse que muitos “bacanas colunáveis” vão parar na cadeia por serem pedófilos. A partir de fevereiro, revelou, a Polícia Federal começa a cumprir vários mandados de prisão, busca e apreensão, inclusive em Sergipe.

30/09/2015 19h02
Senador revela que PF vai cumprir prisão em vários Estados
A8SE

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da pedofolia, senador Magno Malta (PR-ES) revelou ontem que a sociedade vai se surpreender com muitos “bacanas” que aparecem nas colunas sociais, mas são pedófilos. De férias, com a família em Aracaju (SE), o parlamentar que é presidente da CPI da Pedofilia, disse que até o próximo mês a Polícia Federal começa a cumprir inúmeros, mandados de prisão, busca e apreensão em vários estados brasileiros, inclusive em Sergipe.

Ele contou que só no primeiro semestre do ano passado, pelo menos, 500 pedófilos foram identificados no orkut. Outros 18,5 mil álbuns estão sendo analisados e a previsão de Malta é de que possa se chegar à identificação de muitos outros criminosos que usam os sites de relacionamento para praticar o crime contra crianças e adolescentes.

“A internet é um canal fácil para que os pedófilos coloquem os seus pescoços à mostra”, disse, acrescentando que através de denúncias e investigação em álbuns do Orkut é possível chegar ao endereço dos computadores. Malta lembrou o último mês de dezembro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou uma lei que aumentou a punição e a abrangência de crimes relacionados à pedofilia na Internet.

O senador destacou que, além aumentar a pena máxima de crimes de pornografia infantil na rede de seis para oito anos, a lei também criminaliza a aquisição, posse e divulgação para venda de material pornográfico, condutas que não estão previstas na legislação atual e que já são vigentes em outros países.  “Infelizmente, hoje no Brasil existe mais gente abusando sexualmente de crianças do que consumindo drogas. Lamentavelmente, hoje, temos que ensinar às crianças desde muito pequenas que ninguém pode mexer em seus órgãos sexuais”, contou.

 

Tags: