Sergipe

Seminário sobre a 4ª edição do Prêmio ODM Brasil acontece nesta quarta

30/09/2015 20h44
Seminário sobre a 4ª edição do Prêmio ODM Brasil acontece nesta quarta
A8SE

Acontece nesta quarta-feira (28) o Seminário de lançamento da 4ª edição do Prêmio ODM Brasil, que será realizado no auditório Prado Vasconcelos - localizado nas instalações do Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Criado em 2004 pelo Governo Federal - por meio da Secretaria Geral da Presidência da República - em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a premiação incentiva ações, programas e projetos que contribuem efetivamente para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs).

De acordo com a coordenadora da Secretaria Executiva do Prêmio ODM Brasil e assessora da Secretaria Geral da Presidência da República, Dorian Vaz, que já está em Aracaju mobilizando os meios de comunicação para divulgação, a premiação se estabelece como uma parceria mundial em prol dessas oito finalidades. "O Prêmio ODM Brasil foi lançado pelo presidente Lula em 2004, como forma de reconhecer e valorizar os projetos e ações feitos pela sociedade civil e pelas prefeituras para ajudar o Brasil a alcançar as oito metas do milênio", afirmou a coordenadora.

Requisitos

Segundo Dorian, qualquer entidade que tenha Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) - além de quaisquer prefeituras - pode participar do concurso, cujas inscrições estão sendo realizadas desde o dia 1º de agosto e se estenderão até o dia 31 de outubro. "O prêmio é destinado à todas as organizações sociais, incluindo ONGs [Organizações Não-Governamentais], sindicatos, movimentos sociais, centrais sindicais, movimentos de trabalhadores urbanos ou rurais, igrejas, associações comunitárias ou de bairro. As inscrições são feitas pela internet através do site www.odmbrasil.org.br", explicou.

As entidades que se interessarem em participar do prêmio precisam existir há mais de dois anos, e o projeto em questão necessitará ter, pelo menos, um ano de existência. "Quem não pode participar são as empresas dos governos federal e estadual, e quem atente contra algum dos ODMs. Ou seja, não adianta realizar uma prática ambiental utilizando mão de obra infantil, por exemplo", orientou a coordenadora.

Dorian afirma ainda que, para os critérios da premiação, o mais importante não é a abrangência do projeto, mas sim o impacto ocasionado pelo mesmo ao público que ele se propõe a beneficiar. "Não se trata, apenas, de contemplar projetos complexos e de grande porte. Muitas vezes são ações simples, mas que mudam para melhor a vida das pessoas. O foco é nas boas ideias", esclarece a assessora.

Premiação

Ao longo das três edições do evento, mais de 3.400 projetos foram inscritos. Divididos em duas categorias - ‘Governos Municipais` e ‘Organizações` - o Prêmio ODM Brasil prestigia tanto as melhores políticas públicas implantadas pelas prefeituras quanto as principais iniciativas oriundas das associações da sociedade civil, fundações, universidades, órgãos governamentais ou do setor privado.

"Até agora, já tivemos 67 premiados nessas três edições, e Sergipe já foi um deles. No ano de 2005, a Prefeitura de Aracaju ganhou o Prêmio ODM Brasil por conta da reurbanização da Coroa do Meio", lembrou a coordenadora.

Com informações da Assessoria

Tags: