Sergipe

PRF apreende mais de três toneladas de carne e revolta comerciantes

30/09/2015 20h51
PRF apreende mais de três toneladas de carne e revolta comerciantes
A8SE

A PRF alega que a carne estava sendo transportada irregularmente e sem as mínimas condições de higiene e refrigeração (Foto:PRF)

Na madrugada desta quinta-feira (22) agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam 3,6 toneladas de carne transportadas irregularmente. O flagrante ocorreu no Km 50 da BR 235 em Itabaiana.

Os comerciantes alegam ter autorização para o transporte (Foto:PRF)

De acordo com a PRF, os agentes federais faziam o trabalho de fiscalização na rodovia quando perceberam a passagem de três veículos de passeio com a suspensão traseira bastante rebaixada em razão do peso transportado. Tal situação chamou a atenção dos policiais que abordaram os veículos e encontraram os diversos tipos de carne (bovina, suína, caprino e frango) transportados irregularmente e sem as mínimas condições de higiene e refrigeração necessárias.

Além desses veículos, um caminhão baú também foi fiscalizado e na carroceria também foi encontrada carne transportada de forma irregular. Os condutores disseram aos agentes federais que os animais foram abatidos nos municípios de Itabaiana e Campo do Brito e seriam comercializados em feiras livres da capital sergipana.

A carga foi apreendida e encaminhada à Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (EMDAGRO), que levou a carne para ser distribuída no Parque da Cidade. O caso revoltou os proprietários da mercadoria, que alegam ter liberação para realizar o transporte. "Há quatro anos fizemos uma reunião com a Emdagro e a Vigilância Sanitária, que autorizaram o transporte da carne no caminhão baú em viagens de até 150 Km", afirmou o comerciante Max Dênison Silva.

Cerca de quinze comerciantes foram até o Parque da Cidade para protestar. "Estamos com todos os documentos, os bois foram abatidos em matadouros. Só que na região de Itabaiana não tem frigorífico e nós não temos dinheiro para mandar para o frigorífico de Propriá", desabafou Max que revelou ter tido um prejuízo de R$ 12 mil reais.

 

 

Tags: