Imunização

Policiais penais serão inclusos no grupo prioritário da imunização contra covid-19

Por ASN 22/04/2021 14h39
Policiais penais serão inclusos no grupo prioritário da imunização contra covid-19
ASN

O Governo do Estado incluirá os policiais penais sergipanos na fase de vacinação das forças de segurança e salvamento e das forças armadas. Nesta terça-feira, 20, a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, se reuniu, de forma remota, com representantes da Secretaria da Justiça, do Trabalho e da Defesa do Consumidor (Sejuc) e dirigentes do Sindicato dos Policiais Penais de Sergipe (Sindppen) para dialogar sobre as estratégias de imunização desses profissionais contra a Covid-19.

“O governo do Estado entende como importante a imunização desses profissionais, principalmente daqueles que estão diretamente nas unidades prisionais, pois há grandes riscos de contaminação pelo novo coronavírus. Sergipe os reconhece como integrantes também importantes das forças de segurança pública e por isso fará a incorporação deles na prioridade da vacinação”, disse a secretária.

Os policiais penais de Sergipe já integram, oficialmente, por meio da Emenda Constitucional, as forças de segurança de Sergipe, ao lado de policiais civis e militares. “São os policiais penais que atuam custodiando e revistando internos infectados pelo vírus da Covid-19 em presídios e em hospitais, assim como fazendo a escolta e o transporte deles. Além disso, os policiais penais fazem a revista e têm contato com os visitantes das unidades prisionais, o que coloca em risco a sua saúde”, explicou o presidente do Sindppen, Wesley Souza.

Durante a reunião, a secretária de Saúde dialogou com a Sejuc e o Sindippen sobre a importância da discussão sobre critérios de prioridades dos policiais penais na vacinação. “Quando a gente define os critérios, precisa levar em consideração a maior vulnerabilidade, quem tem o maior risco de adoecer por estar em ambiente propício para uma transmissão. E a gente precisa abrir esse diálogo antecipado para identificar de quem é essa prioridade quando a vacina chegar, com o entendimento de que todos serão vacinados”, pontuou a secretária Mércia Feitosa.

Participaram ainda da reunião, o diretor de Vigilância em Saúde da SES, Marco Aurélio Góes; o secretário-executivo da Sejuc, coronel Reinaldo Chaves; o vice-presidente do Sindppen, Clayton dos Santos Tavares e o assessor jurídico do Sindppen, Arício Andrade.