Revolta

Interno da cadeia de Areia Branca morre e família acusa Estado de negligência

De acordo com a irmã do interno, a família não foi comunicada sobre a necessidade de uma cirurgia na cabeça

19/10/2020 17h01
Interno da cadeia de Areia Branca morre e família acusa Estado de negligência
Sejuc

Antônio Santos da Conceição tinha 18 anos e há quase quatro meses estava na Cadeia Pública de Areia Branca. Segundo informações passadas pela irmã, ele apresentou dores de cabeça e passou por uma cirurgia, mas a família só foi informada do procedimento depois que já tinha sido feito.

De acordo com a irmã do interno, Karina Santos, ele estava preso desde o São João por ter sido flagrado consumindo dois cigarros de maconha. Na última quarta-feira (14) foi comunicada que Antônio tinha sido hospitalizado no Hospital de Urgência de Sergipe, Huse, após dores de cabeça. Chegando na unidade, soube que ele passou por uma cirurgia.

“Entrei em contato com a assistente social na terça-feira e ela me disse que ele não receberia visitas porque estava no emergencial. Na quarta-feira fiquei sabendo que ele foi para o Huse por causa de uma dor. Quando cheguei lá, o policial me falou que ele tinha passado por uma cirurgia na cabeça. Ele dizia ‘minha irmã, abriram minha cabeça e está doendo muito’. Fiquei lá com ele e não teve assistência nenhuma. Até hoje não sei o nome do médico que operou ele, não foi nem para avaliar, nem sei o motivo da cirurgia. Muita falta de responsabilidade com a pessoa guardada pelo Estado”, relata.

Na sexta-feira, 16, ele faleceu no hospital. Entramos em contato com a Secretaria de Segurança Pública. Em nota, informou que conversou com os familiares a respeito do acontecimento.

“A Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc) informa que, sobre o falecimento de um interno da Cadeia Pública de Areia Branca, ele havia dado entrada pela unidade emergencial, passou pelo isolamento e, em seguida, encaminhado para unidade prisional. O interno passou mal, a equipe de saúde deu assistência, percebeu o estado grave, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). O serviço social da unidade prisional conversou com os familiares sobre o caso”, finaliza a nota.