Sergipe

Furto de fiação de semáforos traz prejuízos à mobilidade urbana da capital

Por SMTT 24/09/2020 11h43 - Atualizado 29/09/2020 às 11h14
Furto de fiação de semáforos traz prejuízos à mobilidade urbana da capital

Em menos de nove meses, cerca de 2.000 metros de fios dos semáforos de Aracaju foram furtados. Segundo levantamento feito pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Aracaju (SMTT), ocorrências desse tipo representam um prejuízo anual de aproximadamente R$ 50 mil para os cofres públicos, além disso, acarreta problemas à fluidez do trânsito na capital.

Na manhã da quarta-feira (23), por exemplo, semáforos de dois pontos movimentados da cidade estavam fora de operação devido ao furto dos cabos: a rotatória da avenida Hermes Fontes, próximo à Unidade Básica de Saúde (UBS) Sinhazinha, e o cruzamento da rua Humberto Porto Dória com avenida Adélia Franco. Ao todo, foram levados 300 metros de cabos. Na terça-feira (22), o furto de fiação foi registrado no equipamento da avenida Pedro Calazans com avenida Hermes Fontes.

O superintendente da SMTT, Renato Telles, explica que, além dos custos com a substituição do material, a rotina de fiscalização e organização do trânsito da cidade é afetada devido a esse tipo de crime. Em 2019, foram furtados aproximadamente 1.300 metros de fios de semáforos.

“Agentes de trânsito que poderiam estar dando assistência a pontos de congestionamento de Aracaju, por exemplo, precisam operar nos cruzamentos onde os semáforos estão sem funcionar. E o trabalho de monitoramento feito pela equipe semafórica precisa ser interrompido para que os cabos furtados sejam substituídos, e esse serviço demanda um determinado tempo. Ou seja, os furtos causam prejuízos a mobilidade e, consequentemente, a população, e também aos cofres púbicos”, ressalta.

Denúncias
Todos os casos são reportados às autoridades de segurança pública. Ao presenciar uma ação suspeita nos semáforos da cidade, o cidadão pode denunciar à Guarda Municipal de Aracaju (GMA) ou à Polícia Militar através dos telefones 153 e 190, respectivamente.

Tags: