Sergipe

Franquias apresentam saldo positivo no segundo trimestre de 2021

Número de lojas abertas no Brasil é 2,2% maior que o de unidades fechadas

Por Assessoria 16/09/2021 12h48
Franquias apresentam saldo positivo no segundo trimestre de 2021
Assessoria

Apesar do cenário econômico desafiador, o setor de franchising tem dado sinais de recuperação no Brasil e revelado ser um investimento promissor para os empreendedores. Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) revelam um saldo positivo de 2,2% entre lojas fechadas e lojas abertas no Brasil no segundo trimestre de 2021.

Para o empresário Alessandro Vieira, a solidez e a credibilidade de uma franquia e todo o suporte dado aos franqueados são diferenciais que têm atraído os investidores. Em 2015, ele criou em Sergipe a marca Oficina do Smartphone e, desde março de 2020, abriu seis novas unidades no sistema de franchising, o que representa um crescimento de 66% no período.

A mais nova operação da rede especializada na assistência técnica e venda de acessórios para celular foi inaugurada no último dia 30 de agosto na cidade de Vitória, capital do Espírito Santo. “A nossa marca tem um DNA jovem e esse é também o perfil de nossos franqueados. A assistência dada desde a escolha do ponto comercial até a inauguração, o trabalho com os fornecedores, o treinamento da equipe e o acompanhamento do negócio são fundamentais, especialmente, para quem está abrindo o primeiro empreendimento”, ressalta Vieira.

Cenário animador

Hoje, a Oficina do Smartphone conta com 15 operações instaladas em nove Estados (Sergipe, Bahia, Alagoas, Maranhão, Ceará, Pernambuco, Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina) e prepara-se para, em breve, inaugurar a sua primeira unidade na cidade de São Paulo, coração financeiro do país. O plano de expansão da marca reflete o momento promissor apontado pela ABF em sua mais recente pesquisa trimestral.

O levantamento indica um crescimento de 3,2% no faturamento do segundo trimestre de 2021 em comparação aos três primeiros meses do ano e de 48,5% em relação ao segundo trimestre de 2020. Mesmo com a redução de 4,6% na comparação com o segundo trimestre de 2019, o crescimento de 4,4% no acumulado dos últimos 12 meses indica a recuperação do setor. A expectativa é que o franchising brasileiro encerre 2021 com um crescimento de 8% no faturamento, 5% no número de lojas e 5% nos empregos gerados.