Estatística

Desemprego tem maior alta em Sergipe desde maio

Em setembro foram registradas 147 mil pessoas nessa condição

Por IBGE 23/10/2020 16h45
Desemprego tem maior alta em Sergipe desde maio
Agência Brasil

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, divulgou nesta sexta-feira, 23, os resultados de agosto da PNAD Covid-19 referente ao mês de setembro. Em Sergipe, a taxa de desocupação, ou desemprego, chegou a 16%, mas o número de pessoas ocupadas teve sua segunda alta desde o início da pesquisa.

Em Sergipe, 1,840 milhão de pessoas são consideradas em “idade de trabalhar”, segundos os critérios utilizados pelo IBGE. Desse total, 775 mil pessoas estavam ocupadas em setembro, ou seja, tinham um trabalho. Esse número representa aumento em relação a agosto, quando o total de ocupados era de 745 mil pessoas.

Desde maio, quando a PNAD Covid-19 teve início, o número de pessoas ocupadas vinha caindo em Sergipe: eram 826 mil naquele mês, 806 mil em junho e 737 mil em julho. Em agosto, esse número aumentou pela primeira vez, chegando aos atuais 745 mil e em setembro, permaneceu em alta.

O aumento no número de pessoas ocupadas, porém, não significa que diminuiu o número de pessoas desocupadas, ou seja, o chamado desemprego continuou a subir. Desde o início da pesquisa, esse indicador para Sergipe tem tido altas sucessivas: apenas 65 mil em maio, passando a 84 mil em junho, 100 mil em julho, 114 mil em agosto e 147 mil em setembro. Esse é o maior aumento registrado até o momento. Somados, ocupados e desocupados contabilizavam 922 mil pessoas. O restante da população em idade de trabalhar compunham a chamada “pessoas fora da força de trabalho”, isto é, pessoas que nem estavam trabalhando nem estavam procurando um trabalho.