Sergipe

Bancários alertam população sobre altas taxas de juros

O Sindicato vê na postura do Comitê de Política Monetária (Copom) uma ameaça à perspectiva de crescimento econômico sustentado, à geração de emprego e ao aumento dos salários.

30/09/2015 19h03
Bancários alertam população sobre altas taxas de juros
A8SE

Um rato dentro de uma gaiola foi a simbologia usada pelos bancários em Sergipe para denunciar o que a categoria denomina de ganância de empresários e banqueiros do país. O cenário fez parte da manifestação realizada durante a manhã de hoje (05) no centro comercial de Aracaju. O protesto é contra a alta taxa de juros e em defesa da exoneração do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.

O Sindicato vê na postura do Comitê de Política Monetária (Copom) uma ameaça à perspectiva de crescimento econômico sustentado, à geração de emprego e ao aumento dos salários, avalia o presidente da entidade sindical, José Souza.

A redução da taxa Selic é uma bandeira história do movimento sindical. O corte de 1% na última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), embora maior do que o mercado financeiro defendia, foi positivo, mas veio tarde e é menor do que o necessário para manter o desenvolvimento do Brasil com o crescimento da economia, disse o sindicalista.

De acordo com José Souza, atualmente, a taxa de juros brasileira (Selic) está em 12,75% ao ano. Enquanto na Índia é de 7,5%; na China, 5,58%, na Austrália, 4,25%; na zona do Euro, 2,5%, na Grã-Bretanha e na Suécia, 2%; no Canadá, 1,5%; no Japão, 0,2%; e nos Estados Unidos, de onde partiu a crise, a taxa chegou ao nível histórico de 0% a 0,25%.

 

Tags: