Saúde

Atendimentos especializados continuam no Cemar Siqueira Campos

Em decorrência da covid-19, todas as medidas de segurança sanitárias continuam sendo praticadas pela coordenação do Cemar.

Por Secom Aracaju 15/10/2020 09h44 - Atualizado 15/10/2020 às 09h44
page.image.title

O Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar), localizado no bairro Siqueira Campos, gerido pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), segue ofertando aos usuários diversas especialidades médicas. Em agosto, entre consultas, procedimentos e exames, foram realizados 27.644 atendimentos.
Em decorrência da covid-19, todas as medidas de segurança sanitárias continuam sendo praticadas pela coordenação do Cemar, inclusive, com os profissionais de saúde paramentados com Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), além da efetivação de protocolos no sentido de evitar aglomerações.

Acesso
O Cemar funciona de segunda à sexta-feira, das 7h às 19h. Para a população ter acesso aos serviços médicos, é preciso, primeiro, se dirigir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e se consultar com um clínico geral. É esse profissional que analisará as necessidades do paciente para, então, encaminhá-lo a um especialista, via agendamento eletrônico. Os únicos serviços que não precisam de agendamento no Cemar são para o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA),  HIV/Aids, Tuberculose e Hanseníase, como explica a coordenadora do Cemar, Luciana Araújo Brito Dantas.

"Para as consultas, procedimentos e exames é preciso ter agendamento. A pessoa vai se consultar com um clínico geral, na UBS, para ele encaminhar para um especialista. Ainda na UBS ele vai na recepção requerer a solicitação no sistema, via Central de Regulação. Quando a consulta for agendada, ele se dirige ao Cemar no dia e horário agendados. A unidade tem serviço porta aberta do SUS, com demanda espontânea, a exemplo de atendimento no CTA, Tuberculose e Hanseníase. Para chegar nesses serviços não precisa de agendamento", destaca a coordenadora.

Especialidades e exames

No Cemar, existe uma variedade de especialidades médicas, a exemplo de cirurgião cabeça e pescoço, cirurgião geral, cirurgião plástico e cirurgião vascular. Também há dermatologista, homeopata, neurologista, ortopedista, pneumologista, reumatologista, alergologista, gastroenterologista, urologista, angiologista, endocrinologista, otorrinolaringologista, cardiologista, acupunturista, infectologista, oftalmologista especializado em glaucoma, ginecologia obstetrícia, ginecologia  geral e mastologista.

São ofertadas, ainda, consultas com médicos pediatras com especialidades em gastro, cardiologia, endocrinologia, neonatologia, homeopatia, dermatologia, cirurgião, pneumopediatria, reumatologia, alergologista, ortopedista e infectologista.

Já os exames que podem ser realizados são: mapa e holter, eletrocardiograma, ecocardiograma, ultrassonografia obstétrica, ultrassonografia transvaginal, ultrassonografia abdominal total, ultrassonografia mamária, ultrassonografia morfológica, ultrassonografia com doppler, ultrassonografia obstétrica com doppler.

Luciana reforça que os atendimentos acontecem mediante hora marcada (por agendamento) e não é permitido acompanhantes, no sentido de evitar aglomerações em virtude da covid-10. A regra só abre exceção para idosos, crianças, adolescentes e pessoas especiais. Os pacientes também devem fazer uso de máscaras para ter acesso às dependências do Cemar.

"Os atendimentos estão sendo agendados por hora marcada. A gente orienta que, na consulta, só venha acompanhado ao Cemar se for paciente idoso ou criança, ou com necessidade especial, para não ter aglomeração em virtude da covid-19.  A gente pede aos pacientes que procurem agendar e verificar nas UBS as suas respectivas consultas e exames para não haver contratempo", orienta.

Na avaliação da coordenadora, o Cemar é altamente estratégico para a saúde do município. "A gente presta um serviço especializado que não encontra nos postos de saúde, por isso é importante o seu bom funcionamento para um atendimento cada vez melhor à população", conclui Luciana.