Polícia

É preso suspeito de furto em estação da Deso no Santa Maria

As buscas continuam para chegar à localização do segundo envolvido nos furtos

Por SSP/SE 16/10/2020 13h54 - Atualizado 16/10/2020 às 13h54
É preso suspeito de furto em estação da Deso no Santa Maria
SSP/SE

Equipes da 9ª Delegacia Metropolitana identificaram dois suspeitos de furtos em uma estação de tratamento de água da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), no bairro Santa Maria. Um dos investigados foi preso na manhã dessa quinta-feira, 15, na região central de Aracaju, no momento que ia receber o auxílio emergencial. Os receptadores também já foram identificados.

O delegado Gilberto Guimarães detalhou que as investigações tiveram início após as comunicações sobre furtos de equipamentos de empresas. “Nós tínhamos uma reclamação constante de operadoras de telefonia, de empresas de energia e de água, de constantes furtos de fiação, transformadores e baterias, que vinham prejudicando a prestação dos serviços. Pois, quando há esse furto, todo o sistema paralisa”, citou.

Uma das ocorrências, conforme o delegado, ocorreu no bairro Santa Maria. “Tivemos uma ocorrência envolvendo esses suspeitos, e os moradores ficaram dois dias sem água no bairro, por conta da subtração de fiação de alta tensão com a retirada de transformador. Isso gera um prejuízo para a comunidade e para a empresa”, destacou.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, os suspeitos do furto foram identificados e confessaram a prática de 18 ações do tipo em bairros da Zona Sul e da Zona de Expansão da capital. Inicialmente, as prisões foram representadas, mas indeferidas. Com o andamento do procedimento investigativo e com a intervenção do Ministério Público, as detenções foram expedidas. Assim, um dos suspeitos foi preso na avenida Barão de Maruim, nessa quinta-feira, 15.

Os receptadores também já foram identificados e serão indiciados pela prática de furto qualificado. As buscas continuam para chegar à localização do segundo envolvido nos furtos. Informações e denúncias podem ser repassadas pelo Disque-Denúncia (181). O sigilo é garantido.