Decisão da Justiça

Caso Gefferson: delegado e policiais suspeitos da morte de advogado paraibano têm liberdade concedida

Por Redação Portal A8SE 26/11/2021 17h34
Caso Gefferson: delegado e policiais suspeitos da morte de advogado paraibano têm liberdade concedida
Foto: reprodução redes sociais

O delegado Osvaldo Rezende, o policial civil José Alonso Santana e Gilvan Moraes de Oliveira, policial militar, suspeitos de fazerem parte da morte do advogado e empresário Gefferson Moura, de 32 anos, na cidade de Santa Luzia, no sertão da Paraíba, tiveram a liberdade concedida.

O delegado conseguiu a soltura na última terça-feira, mas se recusou a sair enquanto os outros dois agentes não fossem liberados. Assim, após decisão da Justiça, os três tiveram o "habeas corpus" nesta sexta-feira (26). Veja mais detalhes da determinação no vídeo abaixo com o delegado Guilherme Maluf, que defende os suspeitos.

Relembre o caso

Gefferson foi morto em uma barreira policial durante uma operação realizada por agentes do Departamento de Narcóticos da Polícia Civil de Sergipe. O crime aconteceu quando a vítima estava indo para Cajazeiras, onde nasceu, pegar o pai que foi diagnosticado com covid-19 para levá-lo ao médico. No caminho, por volta das 20h30, Gefferson parou na cidade de Soledade para jantar e enviou um áudio para a família (último contato com familiares). Entre o munícipio que ele estava e a região em que o fato aconteceu são cerca de 70 quilômetros. Os principais suspeitos são o policial militar, o policial civil e o delegado sergipanos.

A Polícia Civil de Sergipe explicou, na época, que a operação buscava encontrar uma quadrilha especializada no tráfico de drogas no Nordeste e, por isso, os policiais montaram uma barreira na cidade paraibana.