Julgamento

Primeiro soldado russo julgado por crimes de guerra pede perdão

Jovem de 21 anos pode pegar prisão perpétua.

Por Redação do Portal A8SE e R7 19/05/2022 10h24
Primeiro soldado russo julgado por crimes de guerra pede perdão
GANYA SAVILOV/AFP

Nesta quinta-feira (9), o primeiro soldado russo pediu perdão pelos crimes de guerra durante um julgamento realizado no tribunal de Kiev, na Ucrânia, ao detalhar como matou um civil no início da invasão russa.

"Sei que você não poderá me perdoar, mas, mesmo assim, peço perdão", afirmou o sargento Vadim Shishimarin, de 21 anos, à esposa de um civil idoso, que ele admitiu ter matado no nordeste do país em 28 de fevereiro.

O soldado se declarou culpado nesta quarta-feira (18) e, caso seja condenado, poderá pegar prisão perpétua. A Ucrânia acusa a Rússia de atrocidades contra civis e afirma que identificou mais de 10 mil possíveis crimes de guerra.

No entanto, a Rússia nega que tenha atacado civis ou que tenha se envolvido em crimes de guerra. O governo russo ainda acusa a Ucrânia de encenar tais crimes para difamar as forças de Moscou.