Cultura

“Luiz Garcia: Um governante inovador”

O livro foi lançado nesta segunda-feira, 10, virtualmente, pela página do Youtube da Academia Sergipana de Letras

Por Edise 11/05/2021 09h11
“Luiz Garcia: Um governante inovador”

Nesta segunda-feira, 10, o livro ‘Luiz Garcia: Um governante inovador’, publicado pela Editora Diário Oficial de Sergipe - Edise, foi lançado virtualmente na página do Youtube, da Academia Sergipana de Letras.

Luiz Garcia foi governador de Sergipe de 31 de janeiro de 1959 a 06 de julho de 1962 e também atuou como advogado, jornalista, promotor público, professor acadêmico, parlamentar estadual e federal. Segundo seu filho, organizador da publicação, Gilton Garcia, o livro perpetua as obras realizadas por seu pai. “Ele em 1959 iniciou seu governo com os olhos voltados para o futuro, criou importantes órgãos governamentais e construiu obras que possibilitaram Sergipe avançar, crescer e se estruturar, e eu gostaria que as novas gerações tomassem conhecimento da importância que Luiz Garcia teve para o desenvolvimento do Estado. Estou feliz por resgatar a figura de um político que edificou obras em Sergipe que até hoje são reconhecidas”.

No prefácio da obra, escrito pelo governador Belivaldo Chagas, ele destaca a gestão de Luiz Garcia como modernizadora. “Ele fez a estação ferroviária, o Hotel Palace, a estação de passageiros do Aeroporto Santa Maria, criou a Faculdade de Medicina, criou o IPES, o Centro de Reabilitação Ninota Garcia, o Banco de Fomento do Estado de Sergipe, que hoje é o Banese, sua gestão tiveram ações criativas e inovadoras que transformaram e modernizaram Sergipe. Além de ter sido um político com capacidade rara, para, efetivamente, fazer da política a arte do possível, um grande homem da história sergipana”.

O livro conta com coautores que abordam detalhadamente as ações do governo Luiz Garcia, traçam o perfil do notável homem público e buscaram contextualizar, demonstrando que, em vários aspectos, Garcia adiantou-se ao seu tempo. Entre os colaboradores estão: Albano Franco, Carlos Pinna de Assis, João Machado Rollemberg Mendonça, Jorge Carvalho do Nascimento, José Anderson Nascimento, José Francisco da Rocha, Luiz Eduardo Costa, Marcos Melo, Moacyr Motta, Murilo Melins, Raimundo Luiz e Wellington Mangueira.