Saúde e bem estar

Alimentação equilibrada e atividade física são aliados para quem busca uma vida saudável

O objetivo de traçar um cenário amplo a respeito da saúde e dos hábitos brasileiros,

Por Você Vahle 16/10/2020 09h00 - Atualizado 16/10/2020 às 09h00
page.image.title

Nesta sexta, 16 outubro, é comemorado o Dia Mundial da Alimentação, uma data criada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e bastante pertinente para colocar em discussão temas ligados às questões alimentares como fome, obesidade, distúrbios alimentares, segurança alimentar e a importância de uma alimentação saudável, combinada com a prática de atividade física.

De acordo com os dados de 2019 da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), que ouviu cerca de 52 mil pessoas maiores de 18 anos nas 26 capitais estaduais e no Distrito Federal, com o objetivo de traçar um cenário amplo a respeito da saúde e dos hábitos brasileiros, chegou-se a conclusão que há dez anos, 13,9% da população encontrava-se obesa, e que atualmente esse percentual atingiu a marca de 20%. Para os que estão entre 45 e 64 anos, a taxa de obesos está em 24%, e para os jovens, o número é de 19%.

Em contrapartida, ainda segundo a mesma pesquisa, o número de praticantes de atividades físicas aumentou de forma significativa, atingindo o percentual de 40% dos indivíduos, com destaque para a cidade de Palmas (TO) onde metade dos participantes declararam realizar pelo menos 150 minutos de atividade física moderada, e São Paulo com 34,6% ficou em última posição. Os números são positivos, mas é válido ressaltar que 44,8% da população ainda não alcançou a cota de atividade física recomendada e que 13,9% dos brasileiros encontram-se completamente sedentários.

De acordo com a doutora em Ciência dos Alimentos pela Universidade de São Paulo (USP), e docente da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Renata Rebello Mendes, a adoção de um estilo de vida que alie alimentação saudável à prática regular e planejada de atividade física tem sido umas das estratégias de maior sucesso para quem deseja vida longa e com qualidade, especialmente aqueles que são geneticamente predispostos ao ganho de peso e obesidade, já que estão comprovados os efeitos dos nutrientes sobre genes humanos.

Renata também ressalta que a educação alimentar se inicia ainda enquanto estamos no ventre das nossas mães, passando pelo tipo de aleitamento e a introdução alimentar; porém, nunca é tarde para planejar melhorias. “ O processo de reeducação alimentar, já na fase adulta, também tem se mostrado efetivo no alcance de mudanças físicas e até mesmo emocionais das pessoas; afinal, a comida não é apenas uma ferramenta de “entrega de nutrientes”, mas também é afeto, memória, identidade cultural e familiar”, explica a doutora.

Ela conclui ressaltando a importância de destacar que o estabelecimento de novos padrões alimentares deve ser algo prazeroso, e que se possa manter cronicamente. “Restrições muito severas dificilmente são toleradas por muito tempo, e tendem a gerar grandes frustrações. Sendo assim, mudanças que se baseiam na “moderação” ao invés da “proibição” costumam ser mais efetivas”, finaliza.

Já o treinador físico, head coach da Treinando Online e Prof Mestre João Henrique Gomes, destaca que os exercícios físicos são parte complementar para quem busca obter uma rotina de bons hábitos. “Seja correr, caminhar, se exercitar em casa, na academia ou praticar algum esporte, é fundamental que as pessoas encontrem uma atividade que possa proporcionar, como na alimentação, o mínimo de prazer, fazendo com que elas consigam aderir a esse tipo de atividade ao longo da vida, permitindo melhora da sensação de bem estar, disposição e longevidade”, acredita João, enfatizando a possibilidade de exercitar-se também por meio de uma metodologia online para aquele que optam por esta modalidade.

“Com o método T.A.P (Treinamento Altamente Personalizado), criado por mim para ajudar as pessoas que desejavam ser atendidas de forma personalizada e à distância, pude perceber um resultado muito significativo, já a médio prazo, no alcance dos objetivos tanto de saúde, performance e estética, como também na mudança do comportamento alimentar, graças ao acompanhamento de profissionais da nutrição. Com o método certo e específico para cada aluno, é possível transformar uma pessoa sedentária em uma mais ativa e disposta”, finaliza o treinador físico.

Recomendados