Vestibular

Método supera: Treino cerebral pode aumentar os níveis de aprovação

Por Redação do Portal A8SE 24/01/2022 18h32
Método supera:  Treino cerebral pode aumentar os níveis de aprovação

Criado no Brasil há 15 anos, o SUPERA Ginástica para o Cérebro oferece benefícios para estudantes de diferentes faixas etárias. Através de um conjunto estruturado de exercícios mentais projetados para criar redes neurais mais fortes e capacidades específicas no cérebro.

O treino cerebral tem sido uma das chaves para resolver a frustração de milhões de estudantes que tentam uma vaga nas universidades púbicas do país. Assim como a maioria das habilidades podem ser treinadas e aprimoradas, a atenção e a concentração também podem ser fortalecidas.

Segundo a neurocientista do SUPERA, Livia Ciacci, apostando nesta prática é possível obter ganhos significativos nos estudos e, consequentemente, a aprovação no vestibular.

“Lembrar do conteúdo estudado e contextualizá-lo com a prova, é, sem dúvida, a chave para a aprovação. O cérebro tende a ser um órgão preguiçoso e em seu funcionamento normal acha mais fácil usar a informação que já está armazenada nele do que ter que aprender algo novo. O treino do cérebro exercita o nosso órgão mais importante para que ele melhore sua performance, respondendo melhor aos estímulos que recebe”, diz Livia.

Além de bloquear estímulos internos, fortalecer o autoconhecimento, trazer mais confiança e menos ansiedade, também gera mais produtividade e bons resultados.

“Podemos comparar de forma muito simples que a prática de ginástica para o cérebro, aplicada ao vestibulando, é como oferecer a ele um mapa. Quando o vestibulando treina o seu cérebro ele tem melhores acessos ao que realmente vai trazer resultado, consegue filtrar melhor seus pensamentos e capacidades o que interfere diretamente na sua aprovação”, pontou a especialista.

Algumas das dicas apontadas pela especialista são:

1- Treinar a atenção: Quando isto acontece, as informações que recebemos chegam ao cérebro e são selecionadas conforme a prioridade que serão processadas.

2- Saber o que vai estudar: defina metas diárias de estudo e o conteúdo a ser estudado. Defina o tempo necessário para estudar todos os conteúdos até o dia do teste.

3- Resgatar o que já sabe: recorra às suas anotações, ao que foi discutido em sala de aula, as imagens apresentadas, títulos, gráficos.

4- Ler em voz alta. Observe o que mais lhe favorece (em voz alta ou silenciosamente).

5- Fazer anotações durante a leitura: use palavras chave, resuma em tópicos, sintetize as informações, explique para “si mesmo” o que está estudando. Divida o seu texto em partes, (use uma linha traçada com lápis, mesmo) e durante a leitura faça anotações na própria página e na parte que está lendo: palavras chave, palavras importantes, nomes próprios e datas, o que for importante para lembrar.