Brasil

Poucas visitas marcam o dia a dia de Arruda na PF

30/09/2015 19h54
Poucas visitas marcam o dia a dia de Arruda na PF
A8SE

Preso há quatro dias na Superintendência Regional da Polícia Federal em Brasília, o governador afastado do Distrito Federal (DF), José Roberto Arruda (ex-DEM, sem partido), tem recebido poucas visitas desde que foi preso na última quinta-feira (11), acusado de tentar subornar uma testemunha do esquema de propina que envolve o governo do DF. Ele nega envolvimento.

Por ser feriado de Carnaval, a PF elaborou uma lista de advogados, parentes e pessoas muito próximas a Arruda, e só eles têm recebido autorização de entrar no prédio. As visitas duram, em média, uma hora.

Da família, Arruda só recebeu a mulher Flávia, que só não veio no dia da prisão, quinta-feira, e no domingo. O cunhado, Fábio Peres, é quem traz as refeições do governador, preparadas em casa. Além dos dois, nenhum outro familiar esteve na sede da PF em Brasília.

A rotina passou a incluir um banho de sol, de 15 minutos, desde o último domingo.

Os advogados de Arruda fazem visitas diárias ao governador afastado. Nélio Machado, José Gerardo Grossi e Thiago Bouza se revezam para os encontros. Eles relatam que a aparência Arruda tem melhorado.

O governador estava muito abatido nos primeiros dias, dormindo e comendo pouco. Arruda também recebe visitas diárias de um médico que verifica seu estado de saúde duas vezes ao dia.

 

Fonte: Agência Brasil

Tags: