Brasil

Ministério da Justiça manda força-tarefa para investigar eleições

30/09/2015 19h02
Ministério da Justiça manda força-tarefa para investigar eleições
A8SE

O Ministério da Justiça deverá enviar a Alagoas força-tarefa da Polícia Federal para ajudar na investigações de possíveis crimes eleitorais ocorridos nas eleições municipais de 2008.

Segundo o juiz Maurílio da Silva Ferraz, presidente da Almagis (Associação Alagoana de Magistrados), há cerca de 340 inquéritos praticamente parados no Estado por falta de policiais federais para conduzir as investigações.

O pedido de uma força-tarefa para Alagoas foi apresentado ontem ao ministro Tarso Genro pela Almagis, com apoio da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Em resposta, o ministro disse que está disposto a atender o pedido e que vai conversar com a Direção Geral da Polícia Federal.

A Almagis diz que o volume de inquéritos instaurados em 2008 no Estado aumentou consideravelmente em relação à última eleição municipal, ocorrida em 2004. Para o presidente da Almagis isto é resultado da mobilização de juízes, advogados, igrejas e da corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral do Estado no combate aos crimes eleitorais.
Segundo Ferraz, o ministro comentou que não tinha informação de outro Estado com o número de inquéritos eleitorais tão alto quanto em Alagoas.

A condução de inquéritos eleitorais é competência exclusiva da PF. O próprio trabalho da Polícia Federal e da Polícia Civil realizado em 2007 e 2008, com a investigação de políticos tradicionais do Estados, também pode ter incentivado o aumento das denúncias.

Em quatro dos 101 municípios de Alagoas haverá nova eleição para prefeito em março. Um deles é Porto de Pedras, onde há cerca de 50 inquéritos instaurados e o juiz eleitoral está afastado por suspeita de favorecimento a um esquema de compra de votos. O ex-prefeito e ex-candidato Rogério Farias (PTB), irmão de PC Farias, chegou a ser preso sob a acusação de compra de votos. Ele teve o registro cassado.

Fonte: Folha Online

 

Tags: