Brasil

Jogadores do Sergipe dizem que o dinheiro não “pintou”

Segundo Ramon Barbosa, os salários do clube estão em dia e não existe motivo para reclamação

30/09/2015 19h58 - Atualizado 29/09/2020 às 09h53
Jogadores do Sergipe dizem que o dinheiro não “pintou”
A8SE

Nas vésperas do clássico diante do Confiança, os jogadores do Sergipe continuam reclamando dos salários atrasados. O único da diretoria que aparece para dizer alguma coisa é o vice-presidente Ramon Barbosa. Segundo ele, os salários estão em dia e não existe motivo para reclamação.

A maioria dos atletas não quer se identificar, mas eles dizem claramente que são três meses de salários atrasados e não tem nenhuma perspectiva de recebê-los. O ex-técnico rubro, Guidon, foi cobrar dez meses de salários atrasados e acabou sendo aconselhado pelo presidente Antonio Soares da Mota a procurar a Justiça do Trabalho.

Alguns fornecedores estariam se negando a vender ao Sergipe por falta de pagamento. Com tantas dividas e um futuro incerto, o Sergipe tenta uma vitória contra o seu maior rival, o Confiança, para espantar a crise pelo menos momentaneamente.

Tags: