Brasil

Embratur suspende convênios com entidades

30/09/2015 20h41 - Atualizado 29/09/2020 às 10h06
page.image.title
A8SE

Trecho do Diário Oficial da União (R7)

O Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) vai fazer uma auditoria interna em seus convênios com ONGs e suspendeu por 45 dias as assinaturas de acordo com "entidades privadas sem fins lucrativos". A decisão foi publicada nesta segunda-feira (15) no Diário Oficial da União.

A decisão foi tomada depois que a Polícia Federal prendeu 36 pessoas durante a Operação Voucher, que investigou o suposto desvio de verba do Ministério do Turismo por meio de convênios com entidades de fachada no Amapá. Até o secretário-executivo da pasta, Frederico da Silva Costa, e foi para a cadeia.

A decisão publicada no Diário Oficial também diz que as diretorias analisem primeiro os convênios pendentes de prestação de contas. O cronograma da auditoria interna ainda será definido.

Deputada Fátima Pelaes

Wladimir Furtado, dono da Conectur, uma das entidades investigadas por fraudes com verbas do Turismo, revelou no último domingo (14) que recebeu uma proposta da deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP) para ser "laranja" num convênio de R$ 2,5 milhões com o governo federal.

-A deputada queria pegar a Conectur para servir de laranja. Ela gostaria que a Conectur entrasse só com o nome [...] Ela queria fazer o serviço do jeito dela, que ela tomasse conta, deixasse contador, advogados e técnicos por conta dela.

Trecho do Diário Oficial da União

Em nota divulgada na quinta-feira (11), Fátima nega que tenha recebido dinheiro de empresas ou instituições ou qualquer esquema fraudulento e diz que tomará as medidas cabíveis contra as "calúnias": "Meus sigilos bancário, fiscal e telefônico estão à disposição".

A parlamentar afirmou que solicitou "uma rigorosa análise técnica e jurídica e o que ainda couber" para apurar suposto desvio de recursos do Turismo. "Estou acompanhando o desenrolar da investigação dos órgãos competentes com a expectativa de que todos os fatos sejam esclarecidos e, na identificação dos culpados, que sejam punidos."

Fonte: R7

 

Tags: