Educação

Em 10 anos, procura por cursos de graduação a distância aumenta 378,9%

Na rede privada, pela primeira vez, o número de ingressos de alunos em EAD superou o de ingressos em graduações presenciais. Dados são referentes a realidade antes da pandemia.

Por Agência Educa Mais Brasil 28/10/2020 17h56
Em 10 anos, procura por cursos de graduação a distância aumenta 378,9%
Agência Brasil

A educação à distância tem alcançado um crescimento cada vez mais expressivo no Brasil. Prova disso é o resultado do Censo da Educação Superior 2019 que mostra que o número de novos alunos em cursos de graduação a distância aumentou 378,9% em um período de dez anos.

Segundo o levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de 2009 a 2019, as matrículas no ensino superior à distância aumentaram de 330 mil estudantes para mais de 1 milhão e meio. O índice de ingressantes em graduações presenciais ampliou apenas 17,8%.

Novos alunos no EAD x presencial

Os dados do Censo da Educação Superior são anteriores à pandemia de Covid-19. Desde o início da pandemia, as aulas presenciais foram suspensas em todo o país. Por conta disso, os cursos EAD conquistaram ainda mais destaque.

Em 2009, o ensino superior tinha apenas 16,1% das matrículas concentradas na modalidade EAD. Dez anos depois, o número aumentou para 43,8% ingressantes na educação a distância. Esse crescimento é perceptível, principalmente, nas instituições privadas.

Na rede privada, pela primeira vez, o número de ingressos de alunos em EAD superou o de ingressos em graduações presenciais. No Brasil, tem sido uma tendência cada vez maior a ampliação dos cursos à distância. Ao todo, 50,7% dos alunos que ingressaram em instituições privadas optaram por cursos de EaD. Em contraponto, 49,3% dos estudantes escolheram ingressar na educação superior de modo presencial.