Brasil

Confirmada a primeira morte por Gripe A em Alagoas

A vítima tinha 30 anos, morava em Maceió e morreu no último domingo

30/09/2015 19h56 - Atualizado 29/09/2020 às 09h52
Confirmada a primeira morte por Gripe A em Alagoas
A8SE

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) confirmou, nesta quinta-feira (11), a primeira morte de Gripe A no Estado. A vítima tinha 30 anos, morava em Maceió e morreu no último domingo no Hospital Hélvio Auto. O paciente era do sexo masculino e sofria de obesidade e hipertensão.

Ainda segundo a Sesau, o caso foi o primeiro confirmado de contaminação dentro do estado, o que significa que o vírus H1N1 já circula em Alagoas. Até então, todos os outros 33 casos confirmados tinham sido "importados".

Apesar das duas confirmações, a Sesau anunciou que nada muda na política de vigilância epidemiológica. "Nós já trabalhávamos como se o vírus circulasse aqui. Já era previsto também que o vírus começasse a circular aqui. Mas isso não deve causar uma maior preocupação às pessoas. Elas devem manter os mesmos cuidados anunciados", explicou o secretário Herbert Motta.

Segundo a superintendência de Vigilância em Saúde, Sandra Canuto, cinco pacientes estão internados com sintomas da doença, sendo uma criança. "Quatro delas são grávidas e uma delas está internada em estado grave. Mas elas adquiriram a doença em locais diferentes, já que três delas são do interior e cidades diferentes", contou. As gestantes estão internadas na Santa Mônica e no Hospital Universitário.

Outra preocupação alertada pela Sesau é que o número de casos internados é recorde. "Pode ser que isso aponte para um momento de mais delicado, mas não dá para ter certeza, pois são casos ainda suspeitos", alertou Motta.
Ainda segundo o último boletim, Alagoas registra 34 casos da doença confirmados. Outros 24 estão em investigação.

Vacinação

Diante de um possível aumento no número de casos, o secretário alertou para a importância da vacinação, que teve início na última segunda-feira. "Essa é a grande mudança do ano passado para cá. È fundamental que as pessoas tenham conhecimento dessa campanha e se vacinem. Na próxima semana, vamos iniciar uma campanha de divulgação da vacinação", afirmou o secretário.

Segundo a Sesau, a vacina tem índice de efetividade superior a 95%. A resposta do organismo acontece entre o 14º e 21º dia. Só existe contra-indicação da vacina para quem tem alergia a ovo.

Fonte: Tudo na Hora

Tags: