Brasil

Beira-Mar nega que mandou matar traficante rival

30/09/2015 19h46
Beira-Mar nega que mandou matar traficante rival
A8SE

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que está sendo julgado nesta terça-feira (10), em Campo Grande (MS), por mandar matar o traficante rival João Morel, em 21 de janeiro de 2001, dentro do Estabelecimento Pena de Segurança Máxima da cidade (ESPM), negou todas as acusações.

- Tudo isso é mentira. São declarações para vender jornal. Se disserem que a Luana Piovani está grávida e que eu sou o pai, vou ser. Tudo para vender jornal.

O julgamento começou às 8h45 do horário local (às 9h45 no horário de Brasília), depois de Beira-Mar conversar com os advogados para saber como deveria proceder durante a sessão. O juiz Carlos Alberto Garcete, que preside o Tribunal do Júri, leu as acusações de Beira-Mar. Em seguida, o próprio juiz indagou o traficante em relação às acusações.

Beira-Mar respondeu a todas as perguntas e não se calou em nenhum momento. Ele negou as acusações que teria ordenado a morte de João Morel. Em vários momentos, o traficante disse que todos os crimes são atribuídos a ele e para vender jornal. Ele ainda criticou as investigações realizada pela CPI do Narcotráfico. Para o traficante, as comissões são apenas palco político.

O Ministério Público composto por três promotores também fez questionamentos, onde Beira-Mar confirmou ser traficante, mas negou ter plantações de maconha no Paraguai.

 

Fonte: R7

Tags: