Brasil

Agricultores protestam em 12 Estados por melhoria no campo

30/09/2015 19h11 - Atualizado 29/09/2020 às 09h42
Agricultores protestam em 12 Estados por melhoria no campo
A8SE

Trabalhadores rurais realizaram ontem protestos em 12 Estados por melhorias nas condições de trabalho no campo. Houve bloqueios de rodovias e manifestações em frente a bancos e órgãos de governos.

O MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores) organizou a jornada, que contou com apoio do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e da Via Campesina.

Os manifestantes pedem crédito para a produção de alimentos, regularização fundiária, melhoria na infraestrutura do trabalho dos camponeses, moradia e são contra o agronegócio. Neste ano, incluíram na pauta a questão das enchentes no Nordeste e a seca no Sul.

"Neste ano, uma das principais reivindicações da jornada é tratar dos problemas causados por alterações climáticas às produções. Medidas emergenciais não resolvem o problema", disse Valmir Noventa, da direção nacional do MPA.

Segundo o MPA, houve atos no Espírito Santo, Minas Gerais, Rondônia, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Piauí e Alagoas.

No Rio Grande do Sul, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) informou que houve bloqueios de rodovias e pontes em quatro pontos do Estado, em regiões de fronteira e divisas.

Na BR-290, próximo a Eldorado do Sul, manifestantes liberaram as cancelas de um pedágio por 30 minutos. Veículos deixaram de pagar tarifa. Cerca de 1.500 pessoas, segundo o movimento, saíram de Guaíba em direção a Porto Alegre, onde devem realizar ato hoje.

Em São Borja, na BR-285, agricultores bloquearam ponte na fronteira com a Argentina. Em Iraí e Vacaria, divisa com Santa Catarina, houve bloqueio de rodovia.

Em Minas Gerais, em Araçuaí, na região do Vale do Jequitinhonha, agricultores fizeram protestos em frente à agência do Banco do Brasil.

No Espírito Santo, cerca de 1.500 agricultores, de 28 cidades do Estado, percorreram as ruas de Vitória e foram recebidos pelo governo estadual.

No Paraná, uma marcha com 400 integrantes do MST e da Via Campesina segue em direção a Curitiba. Parte dos manifestantes saiu de Porecatu, e a outra, de Foz de Iguaçu. A previsão é que cheguem à capital do Estado no dia 4.

Em Goiás, a Polícia Rodoviária Federal informou que pequenos agricultores e sem-terra bloquearam por volta das 7h30 a BR-153 entre Uruaçu e Campinorte. Em Rondônia, integrantes do MPA foram recebidos por secretários estaduais em Porto Velho.

Na Bahia, o MPA protestou por duas horas em frente à sede da Coelba (Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia) em Vitória da Conquista. Segundo o movimento, também foram feitas marchas de trabalhadores pelas ruas de Ponto Novo e Bonfim.

Em Pernambuco, houve atos nas ruas de Ouricuri, no sertão do Araripe. O MPA quer ser recebido hoje pelo ministro do Desenvolvimento Agrário.

Em Mato Grosso, o MST bloqueou duas rodovias, mas a razão apontada é a "morosidade" da superintendência estadual do Incra em relação aos processos de desapropriação de sete fazendas no Estado.

Fonte: Folha OnLine

 

Tags: