Esportes

12/11/2011 às 14h15

Brasil quer se manter como o melhor da América no Parapan

Redação Portal A8

Enquanto nos Jogos Pan-Americanos o Brasil ainda não conseguiu bater a meta de superar Cuba na briga pela segunda colocação no quadro de medalhas, nossos atletas parapan-americanos possuem metas bem mais ousadas: em disputa que começa neste sábado (12) em Guadalajara, os representantes verde-amarelos buscam se manter no topo da disputa.

Impulsionados por um bom desempenho no Rio-2007, os brasileiros lideram a lista de atletas que conquistaram a medalha de ouro na história do Parapan: são 260 títulos, apenas um a mais que o México. Quando se considera o total de pódios, o Brasil volta a fazer bonito, com 661 e um novo primeiro lugar.

Agora, mesmo atuando na casa dos adversários, o CPB (Comitê Paraolímpico Brasileiro) deu uma nova demonstração de força, enviando uma delegação de 209 atletas, superior à do próprio México. Desta forma, as expectativas não poderiam deixar de ser altas, conforme explica o Chefe de Missão e diretor técnico da delegação brasileira, Edilson Tubiba:

- Os atletas devem dar o melhor de cada um, para sermos o melhor da América, com o que a gente tem de melhor, nosso profissionalismo e nosso jogo limpo.

Para Ciro Winckler, coordenador da equipe de atletismo, a responsabilidade é grande:

- Somos referência nas Américas. Aqui começamos o trabalho visando as Paraolimpíadas de 2012 e 2016. Trouxemos atletas novos, cujos resultados servirão de parâmetro para o trabalho nos próximos anos.

Entre os principais destaques da delegação brasileira estão os nadadores Daniel Dias e André Brasil, várias vezes campeões paraolímpicos e mundiais, o judoca Antônio Tenório, tetracampeão paraolímpico, além de Terezinha Guilhermina, Shirlene Coelho e Lucas Prado, que integram o topo do para-atletismo mundial.

Ao todo, os Jogos Parapan-americanos de Guadalajara contarão com mais de 1200 atletas de 26 países, em 13 modalidades (atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, ciclismo, futebol de 5, goalball, halterofilismo, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, tiro com arco e vôlei sentado.

Fonte: R7