Esportes

17/09/2011 às 15h26

Semifinal do Pan-1987 também foi histórica: só “ataque contra ataque”

Redação Portal A8

De momentos de Jogos Pan-Americanos que ficaram na memória de atletas brasileiros, João Vianna, o Pipoka, da seleção de basquete, tem guardada a final da medalha de ouro sobre os Estados Unidos em Indianápolis-1987. Mas também outro jogo, que seria um marco, se não tivesse sido "apagado" pela conquista histórica sobre os norte-americanos: a semifinal contra o México...

- Mais que a final, aquele jogo foi simplesmente inacreditável...

O Brasil fez 137 a 116, com 53 pontos de Oscar.

Pipoka diz que "foi impressionante e bacana, para se lembrar, enfatizar e também deixar para a história".

- Foi uma semifinal tão carregada de emoção como uma final. A gente estava muito feliz! Já tinha vaga na decisão e não carregava um grande peso. Tinha assegurado a prata. Mas aá a bola começou a cair, a cair...

Os mexicanos abriram a brecha, diz Pipoka, e o jogo ficou muito "interessante", conta, rindo.

- As duas seleções tinham características parecidas, de arremessadores. Eles tinham dois e a gente também, com o Marcel e o Oscar. Chegou uma hora que a gente nem queria saber de defender! Nem nós, nem eles! Era ataque contra ataque. Por isso, ficou muito legal. E por isso foi um jogo inesquecível.

As duas equipes eram amigas, lembra o ex-pivô da seleção brasileira.

- E, naquela semifinal, virou aquilo de quem podia mais chorava menos...!

Depois do placar aberto, o Brasil entraria para a história calando o estádio de Indianápolis ao arrancar a medalha de ouro dos norte-americanos na final, com uma virada fantástica fechada em 120 a 115 - os titulares foram Guerrinha, Marcel, Oscar, Israel e Gerson, com o técnico Ary Vidal.

A partida mudaria a história do basquete mundial, quando se passou a pesar o valor dos arremessos de três pont6os e mesmo abrindo caminho para a participação de profissionais na Olimpíada de Barcelona-1992, quando os Estados Unidos compareceria com seu Dream Team de Jordan, Magic, Pippen, Barkley, Bird...

Leia mais sobre esportes olímpicos

A Rede Record transmitirá os Jogos Olímpicos de Londres-2012 com exclusividade na TV aberta brasileira, e também pela internet. A emissora também detém os direitos de transmissão dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011 e Toronto-2015, e da Olimpíada do Rio de Janeiro-2016.

Fonte: R7