Entretenimento

31/05/2018 às 12h58

Forró Siri comemora 25 anos de tradição, cultura e alegria

Secom/ANS

A frequência das batidas do coração dos socorrenses já começa tomar ritmo acelerado com a aproximação dos festejos juninos e a ansiedade pela chegada do mês mais

esperado pelos sergipanos já está batendo à porta e quem dá às boas vindas ao período mais nordestino do ano é o Forró Siri 2018, que terá sua abertura realizada no próximo sábado (2). 

O ritmo nordestino já toma conta das casas socorrenses, através dos sons produzidos pela sanfona, triângulo e zabumba, instrumentos característicos do forró, esses são sinais de que estamos em contagem regressiva para o maior São Pedro do Brasil. Hoje a festa integra o calendário anual do Estado, mas para firmar os festejos nesse hall uma série de esforços foi realizada a fim de obter o sucesso que temos hoje. Para chegarmos aqui foi necessário percorrer um longo e doloroso caminho, em busca dos recursos fundamentais para sua realização e aceitação do público.  Mas vocês conhecem a história do Forró Siri? Sabem como e quando ele surgiu? Foi há 25 anos que o então prefeito José Franco e alguns amigos resolveram transformar o município num grande palco festivo, em celebração à São Pedro. O nome escolhido para batizar o evento foi em alusão ao nome popular da localidade, região de mangue e que atraia muitos catadores de siri. 

A primeira edição aconteceu nos dias 27, 28 e 29 de junho de 1993, apesar de ter sido bem aceita pelos moradores, foi bastante tímida. Junto ao nascimento do forró, também nascia a música carro-chefe “Chegou o forró siri”, interpretada pelo músico e compositor Arivaldo Manoel da Cruz, popularmente conhecido no Ari da Perereca, e que ainda hoje é a grande característica do evento, cantada nos quatro cantos do país. Logo nos primeiros anos, as atrações do Forró Siri resumiam-se apenas em apresentações de grupos pé-de-serra, valorizando assim a cultura local ao levar ao palco bandas e cantores locais, porém ao longos dos anos devido a dimensão adquirida pelo evento, foi necessário ampliar o repertório ao convidar artistas nacionais para se apresentar. 

Durante esses anos, a avenida principal do Conjunto João Alves foi tomada por milhões de forrozeiros que curtiram a verdadeira essência do forró nordestino e para garantir a segurança dos foliões e o conforto dos moradores, no ano passado o Pe. Inaldo inovou ao retirar o evento das ruas do conjunto e inaugurou a Arena Siri.

Devido o crescimento avassalador na quantidade de público, a arena este ano foi ampliada com capacidade para receber um público de mais de 120 mil pessoas. Para o secretário de Cultura, Natan Reis, a expectativa é que a quantidade de público deste ano supere o ano anterior. “Este ano o prefeito aumentou a arena para abrigar um público ainda maior e com mais conforto, nós estaremos com uma diversidade grande com atrações locais, não abriremos mão dos nossos artistas locais, mas traremos grandes atrações nacionais também. Uma grande novidade para este ano é o palco da diversidade cultural com músicas em diversos estilos”, revelou.  Desde a sua primeira edição, o Forró Siri vem fazendo história na cultura popular do Brasil e hoje é importante fonte econômica, contribuindo diretamente para o desenvolvimento do Estado. O Forró Siri 2018 é retrato do empenho e da organização da Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro que ao longo dos anos vem sendo destaque no cenário nacional e sendo referência para as demais cidades sergipanas.

 


Fonte: Secom/ANS