Entretenimento

17/05/2018 às 19h35

Lula Ribeiro lança novo CD no dia 25

Redação Portal A8

O cantor, compositor e violonista Lula Ribeiro irá lançar o seu mais novo CD “O Amor é Sempre Assim” no dia 25 de maio, no Teatro Tobias Barreto, com participação especial do cantor mineiro Flávio Venturini.

Para contar desse lançamento, Lula Ribeiro visitou a redação do portal A8SE e revelou que o novo trabalho é composto com músicas inéditas autorais. “É um disco de parceiros, onde tenho músicaas com Zeca Baleiro, Paulinho Pedra Azul, Alexandre Nero, Gabriel Moura e vários convidados, como Zeca que canta uma música comigo, Chico

César, Fernanda Takai, Tony Beloto. Então, tem vários amigos que eu convidei para participar desse trabalho”, disse.

No dia do lançamento, Lula Ribeiro irá contar com a presença do cantor Flávio Venturini. “O amor é sempre assim”, conta com a direção artística de Lula Ribeiro, produção, arranjos e contrabaixos de Arthur Maia, e é recheado de participações especiais.

 “O Amor é Sempre Assim” por Lula Ribeiro

O amor é sempre assim – Essa é uma música minha em parceria com o Gabriel Moura, que tenho um carinho todo especial. Quando fiz um show com o Zeca Baleiro em Aracaju, ele disse que queria gravar comigo. Gravamose virou o nome do cd.

Maré cheia–Canção em parceria com o Leprevost, que compomos de frente pro mar de Ipanema, impressionados como o mar tem as suas marés que vão e vêm, sem vazar pra fora da praia, em um movimento que não conseguimos explicar. 

Do que você se esqueceu – Música em parceria com o Luiz Felipe Gama, uma escancarada canção de amor, com todos os ingredientes que fazem parte de uma paixão avassaladora e mal resolvida.

Nos trilhos – Essa foi a minha primeira parceria com o Paulinho Pedra Azzul, que eu já vinha desejando compor com ele e quis gravar só com músicos mineiros, pra celebrar a minha história com Minas, que tem sido linda.

Rua da amargura – A última música composta pro cd, uma parceria minha com o Zeca Baleiro, inspirada nos velhos Carnavais. Chamei o Chico César pra cantar comigo, e assim formar o elo de amizade que une os compositores e o convidado desta canção.

 – Caverna – Minha primeira parceria com o Zeca Baleiro.  Nessa canção fiz questão que a produção e os músicos que tocaram, fizessem parte da banda do Zeca, pra ficar tudo em casa.

Aquela valsa – Essa é minha e do Luis Felipe Gama, um parceiro que conheci em uma turnê na Europa. Única faixa voz e violão, onde trago o violonista Thiago Delegado pra me acompanhar.

E aí? – Música com Pierre Aderne, meu parceiro mais constante. Nasceu de uma conversa nossa pelo Facebook, sobre saudade: eu em Aracaju, ele em Lisboa. Convidei o Flávio Renegado para cantar comigo.

Só porque eu não sei nadar – Essa é uma outra música minha com o Pierre Aderne. É um fado, onde cantamos o amor entre duas pessoas que vivem em lugares diferentes, e têm o oceano entre elas.

Carne tua – Uma parceria com o Alexandre Nero, que nasceu na mesma noite em que nos conhecemos em um bar na Barra da Tijuca, no Rio e tenho o Flavio Venturini como convidado nessa canção.

Céu de Santo Amaro–Única do disco que não é de minha autoria e que amo cantar. Como sempre me pedem, resolvi gravar e deixar registrada a minha versão dessa linda canção.

 – Sai dor – Música minha e do saudoso Vander Lee, que fala um pouco das dores da vida. Nessa tenho dois convidados: o Tony Bellotto e a Fernanda Takai, pois queria muito uma voz feminina nessa canção.

Na oreia – Essa é uma parceria com o sergipano Chico Pires, onde trazemos um pouco das expressões do nordestino do sertão. Uma música que me remete a festas do interior.