Brasil

25/12/2019 às 10h52

Exagerou na ceia? Quilinhos a mais já aparecem na balança hoje mesmo

R7

A ceia de Natal não é vista como um momento de moderação. Porém, o exagero em uma única refeição pode se refletir em ganho de peso, que é perceptível já no dia seguinte — no caso, hoje.

“A pessoa tem uma necessidade calórica diária, o que passar disso vai virar gordura”, afirma o gastrocirurgião Eduardo Grecco, da ABE (Association for Bariatric Endoscopy).

Para saber o quanto engordou, o gastrocirurgião recomenda esperar 12 horas e a primeira evacuação, para então se pesar.

“A digestão demora de 4 a 6 horas para acontecer, mas quando comemos mais, ela pode demorar até 10 horas”, afirma.

Além disso, o consumo de bebidas alcoólicas lentifica a digestão. “O álcool piora a sensação de estufamento pois a comida fica mais tempo no estômago. E bebidas gasosas também dão essa sensação pois causam distensão do órgão, causando dor e mal-estar”, afirma.

O ganho de peso, está associado, normalmente a pequenas quantidades a mais de calorias diárias, mas uma grande ingestão em um único dia também tem um efeito no corpo.

“Não existe uma quantidade de quilos máxima de calorias que uma pessoa pode engordar em uma refeição. Tudo que for a mais engorda. Se a pessoa precisa de 2.000 kcal diárias e ela ingere 3.000 kcal, 1.000 kcal vão ser de gordura”, explica.

Não é só a quantidade de alimento consumido que vai interferir no tempo de digestão. Líquidos e carboidratos são digeridos mais rapidamente, em aproximadamente 3 ou 4 horas. Já as verduras, proteínas e gorduras, em uma quantidade adequada, levam entre 4 e 6 horas.

“O álcool não só prejudica a digestão, ele ajuda no ganho de peso. Principalmente os destilados que são muito calóricos”, afirma Grecco.

Para melhorar a sensação de mal-estar imediata, o gastroenterologista recomenda praticar exercícios leves. “Pode levantar, ficar de pé, dançar, caminhar. A pior coisa que você pode fazer é deitar ou dormir. Se você deita, a comida e o ácido gástrico podem voltar e causar refluxo, e você pode até vomitar”, explica.

Ele não recomenda a prática de exercícios mais intensos após a ingestão de grande quantidade de comida.

“Quando comemos, o sangue do nosso corpo se concentra no sistema digestivo para fazer a digestão, por isso sentimos sonolência. Se você demanda o sangue em outro local do corpo, a digestão vai ser prejudicada”, afirma.

Nos casos de mal-estar intenso existem medicações que aceleram o processo digestivo.

“Os remédios antigases podem ser ministrados sem orientação médica. Porém, os procinéticos, que aumentam a movimentação do sistema gastrointestinal, precisam de indicação. Se a pessoa estiver muito mal, ela pode ir ao médico”, explica.

Perder os quilos a mais da ceia de Natal exigem uma dieta hipocalórica, ou seja, menos do que estamos acostumados a comer no dia a dia, além da prática de exercícios físicos aeróbicos com supervisão profissional, orienta o médico.

“Perder é muito mais difícil que ganhar. Se você engordou o equivalente a 500 calorias, você vai precisar comer 100 calorias a menos durante cinco dias para recuperar. O que se ganha em um dia, pode demorar uma semana para perder."


Fonte: R7