Economia e Inovação

Por: Sudanês B. Pereira

27/04/2022

A Mobile Economy Gerou US$ 1,13 bilhão no Brasil em 2021

A data.ai é uma provedora de serviços que monitora o mercado de dispositivos móveis no mundo. É a primeira plataforma de inteligência artificial (IA) que reúne dados unificados do ecossistema móvel e digital mundial.

A instituição lançou recentemente o relatório “State of Mobile 2022: Mobile Market Spotlight on Brazil” que oferece insights interessantes para empresas que trabalham com dispositivos móveis, ou seja, quase todas as empresas e mercados.

O que o Relatório Revela sobre o Brasil

O relatório deixa claro que o Brasil é um dos mercados móveis mais dinâmicos do mundo. Os brasileiros passaram mais tempo no celular que qualquer outro consumidor do mundo. Em 2021, os downloads no Brasil cresceram 30% em relação a 2019, foram mais de 10,3 bilhões de aplicativos baixados em 2021.

O Brasil teve um crescimento enorme nos gastos do consumidor com aplicativos, cerca de US$ 1,13 bilhão em 2021, US$ 200 milhões a mais que em 2020, o que equivale a 22 % de crescimento ano a ano, à medida que os jogos para dispositivos móveis e as assinaturas por aplicativo se tornaram comuns entre os brasileiros.

Os usuários passaram mais de 5,4 horas por dia usando dispositivos móveis no Brasil – um aumento de 32% em relação a 2019 e 13% superior à média dos 10 principais mercados mobile-first. Ver os destaques na figura abaixo.

{{value.image}}
Figura 1. O Brasil no Relatório State of Mobile 2022.png

As Macrotendências de Dispositivos Móveis

Aplicativos e Jogos

A pandemia acelerou hábitos digitais já existentes que se consolidaram em 2021. Segundo o relatório, os consumidores transformaram um tempo que era considerado como "off-line" em tempo dedicado a aplicativos e jogos. No Brasil, a cada 10 minutos, 7 minutos foram investidos em aplicativos Sociais (a exemplo de Facebook, Instagram, Tinder etc) e de Foto&Video (YouTube e TikTok), em 2021. O tempo gasto em aplicativos de streaming de vídeo cresceu 34% de 2019 a 2021. Entre os apps que se destacaram estão Globo Play, Twitch, Disney+, Pluto.tv e HBO Max.

O relatório também revela que no Brasil foram gastos US$ 571 milhões em gastos de consumidores de jogos em 2021. A categoria de jogos (nos termos das lojas de aplicativos) com maior crescimento foi a de Arcade e ação, que gerou um aumento de US$ 20 milhões de receita no Brasil, atingindo um total de mais de US$ 189,4 milhões em gastos com jogos em 2021. Ver o gráfico 1.

{{value.image}}
Gráfico 1. Crescimento dos Gastos de Consumidores de Jogos Móveis no Brasil.png

Finanças

No Brasil, os downloads de aplicativos financeiros ultrapassaram 693 milhões em 2021, com crescimento de 91% de downloads em 2 anos. Os 10 aplicativos de finanças no ranking de downloads em 2021 foram: Banco Pan, Iti Itaú, C6 Bank, Nubank, Bitz, Banco Next, BTG+, Banco BV, Conta Digital BMG, Banco Inter. Ver o gráfico 2 que ilustra a evolução de downloads de aplicativos financeiros no Brasil.

{{value.image}}
Gráfico 2. Downloads de Aplicativos Financeiros no Brasil (2018-2021).png

Segundo o data.ai, o Brasil é um local de intensa atividade na adoção de neobanks, como Nubank e PicPay, que tiveram a segunda e a terceira maior média mundial de usuários ativos por mês em 2021. O gráfico 3 ilustra os 5 principais Neobanks por média de usuários ativos por mês, em 2020 e 2021 no Brasil.

{{value.image}}
Gráfico 3. Os 5 principais Neobanks por média de usuários ativos por mês no Brasil (2020-2021) .png

O estudo mostra que, embora não sejam os maiores mercados do mundo de aplicativos financeiros, México, Indonésia, Argentina e Brasil tiveram o maior crescimento nos últimos 4 anos, com um aumento de 250%, 185%, 180% e 175%, respectivamente. Globalmente, os downloads de aplicativos financeiros atingiram a marca de 5,9 bilhões em 2021.

Segundo o Crunchbase News, cerca de 70% da população da América Latina não tinha conta em bancos em 2019. Isso é uma tremenda oportunidade para as startups de fintech e suas soluções inovadoras para colocar essa economia informal online.

Varejo

Segundo o relatório, o tempo investido em aplicativos de compras no Brasil chegou a mais de 2,5 bilhões de horas. Entre os países com crescimento mais rápido estão Indonésia, Cingapura e Brasil. Os 10 aplicativos de compras no ranking de downloads no Brasil em 2021 foram: Shein (moda feminina), Facily Social Commerce (compras em grupo), Shopee, Enjoei (consumo colaborativo), AliExpress, Extra, Riachuelo, Holin-ShopSave (compras e cashback), Alibaba, Marisa. Ver o gráfico 4 com a evolução das horas gastas em aplicativos de compras no Brasil, no período de 2018-2021.

{{value.image}}
Gráfico 4. Evolução das Horas Gastas Anualmente em Aplicativos de Compras no Brasil (2018-2021) .png

Streaming de Vídeo

O relatório mostra que o total de horas investidas em aplicativos de streaming de vídeo no Brasil cresceu 34% em relação aos níveis pré-pandemia. Entre os aplicativos que mais impulsionaram o crescimento em 2021 estão Globo Play, Disney+, Youtube, e Crunchyroll (transmissão de vídeo de mídia asiática oriental, incluindo anime, mangá, dorama, música, entretenimento eletrônico e conteúdo). Globalmente, o tempo gasto em aplicativos de streaming de vídeo cresceu 16% desde 2019. O quadro abaixo mostra os rankings de downloads e de gastos com streaming de vídeo no Brasil em 2021.

{{value.image}}
Quadro 1. Rankings de Downloads e de Gastos com Streaming de Vídeo no Brasil (2021) .png

Social

O relatório do data.ai “The Evolution of Social Media Apps” mostra que, enquanto aplicativos de mídia social pesados como Facebook, WhatsApp, YouTube e Instagram ainda comandam uma parte considerável do cenário de mídia social, particularmente para o tempo global gasto fora da China, novas tendências estão surgindo e com capacidade de mudar o mercado de mídia social para sempre. No centro dessas tendências está a importância do vídeo, da transmissão ao vivo e do que eles estão chamando de creator economy ou economia do criador.

O relatório revela que os aplicativos de transmissão ao vivo impulsionaram os gastos de consumidores com aplicativos sociais. O tempo gasto cresceu 9x em 4 anos. O que os aplicativos de transmissão ao vivo oferecem? oportunidades para compras ao vivo, remuneração para criadores de conteúdo, capacitação criativa e aumento da autenticidade em aplicativos sociais.

Sobre o Brasil, o relatório informa que o TikTok teve crescimento ano após ano de 45% no país, e tem registrado a maior taxa de engajamento ao longo de 4 anos, com destaque em 2021 com tempo médio por usuário no Brasil de 20,2 horas por mês. O gráfico abaixo ilustra a média de horas gastas nos principais aplicativos sociais no Brasil. Observe o crescimento do TokTok.

{{value.image}}
Gráfico 5. Média de Horas Gastas por Usuário Mensalmente nos 5 Principais Aplicativos Sociais por Tempo Total (2018-2021).png

Entre os aplicativos, o TikTok lidera o ranking de downloads e de gastos de consumidores com App social. Ver o quadro abaixo.

{{value.image}}
Quadro 2. Rankings de Downloads e Gastos de Consumidores com App Social no Brasil (2021) .png

O relatório sugere explorar padrões de engajamento em evolução, incluindo tempo médio gasto, base demográfica e uso cruzado de aplicativos dos principais atores da área para monitorar como eles continuarão conquistando espaço na mente do público em 2022. Essa tendência é de crescimento para os próximos anos.

Excelente semana!

Sobre o blog

Economista, com formação na Universidade Federal de Sergipe (UFS), Mestre em Geografia (desenvolvimento regional) e Especialista em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Experiências no setor governamental (municipal e estadual), setor privado (Associação Comercial Empresarial de Sergipe - ACESE e Federação do Comércio de Bens e Serviços e Turismo - Fecomércio), foi professora substituta no Departamento de Economia na UFS, pesquisadora e uma das fundadoras do Núcleo de Propriedade Intelectual, hoje Cintec-UFS.

Arquivos