Sergipe

21/10/2019 às 15h58

Manchas de óleo: Pescadores e comerciantes de pescados sentem o prejuízo

Redação Portal A8

As manchas de óleo que se espalham pelo litoral do Nordeste desde o começo do mês de setembro preocupam os pescadores e também os comerciantes de pescados. Em Sergipe, os pescadores reclamam da dificuldade em pescar peixes saudáveis, e os comerciantes percebem a queda na venda do alimento.

Além das praias sergipanas, as manchas de óleo também já atingem pelo menos cinco rios do Estado, gerando incerteza para os pescadores e comerciantes de pescados. A situação foi tema de uma reunião realizada na Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), com a participação da Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural (Seagri), além dos pescadores, que puderam relatar as dificuldades que encontram com o desastre ambiental.

No cadastro da Seagri, contam cerca de 12 mil pescadores sergipanos, desse total, mais da metade sofre com as manchas de óleo. Uma solução seria uma espécie de indenização: “Se o seguro defeso puder sair, ele pode amenizar a situação por pelo menos dois ou três meses. Os pescadores vão estar ganhando cerca de um salário mínimo para que possamos, juntamente com o Governo Federal encontra um mecanismo para suprir novamente esses pescadores”, observou o secretário da agricultura, André Bonfim.

Confira a reportagem exibida no Balanço Geral Sergipe desta segunda-feira (21), onde os pescadores e comerciantes relatam suas preocupações: