Sergipe

06/08/2019 às 11h10

Segurança Pública registra queda no número de homicídios

SSP/ Sergipe

Marcado há anos pelas estatísticas entre os bairros mais violentos do estado, o Santa Maria tenta reagir e respirar ares de mudança. Há 48 dias não é registrado nenhum caso de homicídio no bairro, segundo dados do Centro de Estatísticas e Análise Criminal. O último caso foi às 6h do dia 17 de junho deste ano, quando Edenildo Pereira dos Santos foi morto por disparos de arma de fogo. O trabalho integrado entre a 9ª Delegacia Metropolitana (DM) e o 1º Batalhão da Polícia Militar tem gerado resultados muito positivos em um bairro onde a taxa de crimes violentos sempre foi alta. 

Segundo o tenente-coronel Hilário Santana, comandante do 1º Batalhão da PM, a integração entre as Instituições da Segurança Pública que atuam na região, o policiamento comunitário e recorrentes operações trouxeram os resultados positivos. “Aposto na troca de informações com a sociedade e com a Polícia Civil. É um povo humilde, trabalhador e que tem ajudado demais as ações da nossa Polícia Militar. Essa marca nada mais é que a nossa obrigação, mas uma conquista da população do Santa Maria". Operações como 'Madrugada Segura' tiveram impacto grande no dia a dia da comunidade do bairro. Diariamente, são feitas blitze, pontos base, abordagens e ações permanentes de combate à criminalidade em pontos estratégicos avaliados pela análise criminal das duas polícias. “O trabalho intensificado de abordagens, conversas com a comunidade em suas casas, igrejas e a troca permanente de informações tem consolidado o trabalho da Polícia naquele bairro”. 

O delegado Gilberto Guimarães, da 9ª Delegacia Metropolitana, explicou que esta unidade é a líder no cumprimento de mandados de prisão da Grande Aracaju. O trabalho de combate à criminalidade tem como foco o cumprimento dos mandados, a apreensão de drogas e de armas. A 9ª DM foi premiada pela delegada-geral, Katarina Feitoza, em abril deste ano, com o selo de excelência entre as delegacias metropolitanas do estado. Gilberto Guimarães explica que desde de 2016, quando chegou com sua equipe da unidade policial, os números vêm caindo. “Apostaram nesse trabalho. A equipe foi mantida, o efetivo foi reforçado e os resultados apareceram. Temos três anos aqui e conhecemos a área, as características da criminalidade, fizemos uma análise criminal para saber a dinâmica do crime. Apesar de ser um bairro ainda com uma taxa considerável, os resultados atuais são muito bons”. 

O Santa Maria saiu de 72 homicídios em 2015 para 23 casos, até agora, em 2019. Outro detalhe importante são as investigações em conjunto feitas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Segundo o delegado Gilberto Guimarães, foi formado um laço entre as equipes de investigação muito intenso. “Hoje os policiais civis e militares dialogam com mais intensidade, as informações circulam e estamos prendendo muitos criminosos”.


Fonte: SSP/ Sergipe