Sergipe

31/07/2019 às 18h13

Prefeitura de Aracaju oferece tratamento para quem deseja parar de fumar

Agência Aracaju de Notícias

Por intermédio da Secretaria Municipal da Saúde, a Prefeitura de Aracaju oferece tratamento para quem deseja parar de fumar. O projeto da gestão municipal é realizado desde 2010, por meio do Programa Nacional de Controle de Tabagismo do Ministério da Saúde, e desenvolvido pelo Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar) Augusto Franco.

O serviço já beneficiou centenas de pessoas e ressalta, em seu lema, que a vontade de parar de fumar é o primeiro passo para o sucesso do tratamento. Em 2018, foram acolhidos 170 usuários em entrevistas motivacionais, além de 219 usuários atendidos em grupos terapêuticos.

O município de Aracaju acompanha o país no que diz respeito à implantação de ações de sucesso para redução do consumo de tabaco entre a população. Das 171 nações que aderiram às medidas globais da Organização Mundial da Saúde (OMS), somente o Brasil e a Turquia realizam esse trabalho.

O resultado saiu no 7º Relatório da OMS sobre a epidemia mundial do tabaco, com foco nos progressos feitos pelos países para ajudarem as pessoas a deixar de fumar. Na avaliação do órgão, o Brasil, na segunda posição, é exemplo para o mundo no combate ao tabagismo.

Como funciona

“O Brasil e a Turquia se tornaram referências internacionais no combate ao tabagismo, tendo alcançado o mais alto nível das seis medidas Mpower [plano para reverter a epidemia do tabaco] de controle do tabaco. São elas: monitorar o uso do tabaco e as políticas de prevenção; proteger as pessoas contra o tabagismo; oferecer ajuda para parar de fumar; avisar sobre os perigos do tabaco; aplicar proibições à publicidade, promoção e patrocínio do tabaco; e aumentar os impostos sobre o tabaco”, explicou a gerente do Programa de Tabagismo, Maria Nazaré Gomes.

Nos grupos de apoio, os pacientes podem conversar sobre suas histórias de vida e trocar experiências que os aproximem. Este ano, até agora, foram acolhidos 30 usuários em entrevistas motivacionais, e mais 30 em grupos terapêuticos.

A gerente também esclareceu como funciona o Programa de Tabagismo no Cemar e quais os requisitos necessários para participar da atividade. "Ajudamos muitas pessoas a tratar esta doença. É uma procura totalmente espontânea e não requer que o solicitante apresente um encaminhamento médico. Só é necessário, antes de tudo, que o paciente tenha força de vontade, seguida do porte do cartão do SUS e algum documento de identificação. As inscrições são realizadas no Cemar Augusto Franco, das 14h às 17h, de segunda à sexta-feira”, explica Maria Nazaré.

Importância

A médica pneumologista do Cemar Ana Paula Argolo, ressalta a importância de o fumante procurar o tratamento por livre e espontânea vontade, para que os resultados sejam alcançados com mais facilidade. Os encontros do Programa de Tabagismo são quinzenais, duram aproximadamente oito semanas e trabalham com a terapia cognitivo-comportamental.

“Os grupos de apoio e os remédios oferecidos servem apenas como um respaldo para se alcançar a libertação da dependência, sendo a força de vontade a principal aliada de cada um nessa jornada. Durante o tratamento, os participantes recebem um suporte medicamentoso para que consigam evitar as recaídas, que são comuns nesses casos. O serviço de apoio do programa é voltado também para as pessoas que já fizeram outros tratamentos para parar de fumar e não obtiveram êxito”, destacou Nazaré.

Esse é o caso do paciente Ricardo Batista, que fumou durante muitos anos e decidiu, este ano, buscar o serviço ofertado pela Prefeitura de Aracaju, confirmando a eficácia do tratamento. "Iniciei o tratamento e estou conseguindo abandonar o cigarro. Agradeço muito ao programa por ter me dado a oportunidade de ter uma vida mais saudável. Estou vencendo o tabagismo. Além de melhorar minha saúde, melhorei minha autoestima, diminui meu stress e cansaço", comemora o ex-fumante.


Fonte: Agência Aracaju de Notícias