Sergipe

31/07/2019 às 08h17

PGJ e Fecomércio firmam convênio para a inclusão social da mulher vítima de violência

Ministério Público de Sergipe

A Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), por intermédio do Centro de Apoio Operacional dos Direitos da Mulher (CAOp Mulher), iniciou tratativas para estabelecer uma parceria com o sistema Fecomércio/Sesc/Senac. O objetivo é firmar convênio voltado à qualificação profissional e à inclusão social da mulher vítima de violência. “Estamos formando uma parceria extremamente salutar entre o Ministério Público e a Fecomércio. Entendemos que a questão do combate à violência doméstica é de uma abordagem muito difícil, que envolve várias facetas, vários ângulos. Um deles é justamente o empoderamento da mulher, que pode ser efetivado com capacitação e inserção no mercado de trabalho, garantindo autonomia e quebrando o ciclo da violência. Ou seja, desse modo, é possível estabelecer uma ruptura com a condição de dependência econômica em relação ao agressor”, disse o procurador-geral de Justiça, Eduardo Barreto d’Ávila Fontes. 
A promotora de Justiça Euza Missano, diretora do CAOp Mulher, reafirmou que o Ministério Público está engajado na quebra do ciclo da violência. “Nós vamos poder mapear locais específicos, onde há necessidade de estarmos presentes nesse processo de capacitação. Trabalharemos com as mulheres que hoje estão recebendo as medidas protetivas para que elas possam ser qualificadas, criando um banco de oportunidades para que, adiante, elas não recebam nenhum favor e tenham autonomia financeira suficiente”. 
Segundo o presidente do sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, um documento construído conjuntamente formalizará o convênio através do qual todas as necessidades identificadas serão supridas de acordo com as possibilidades. Ele esclareceu que todas as demandas por cursos que componham o portfólio do Senac, a exemplo das áreas de gastronomia e informática serão atendidas. Quanto ao Sesc, deverão ser concretizadas iniciativas nas áreas de educação, saúde e cultura, entre outras. Já o encaminhamento ao mercado de trabalho será realizado por meio do banco de oportunidades Senac Carreiras. “Claro que nós não temos a saída para todos os problemas, mas estaremos à disposição do Ministério Público para encontrarmos as melhores maneiras de transformar momentos difíceis em dias melhores”.

Também participaram da reunião o superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves; a diretora do Departamento Regional do Sesc, Aparecida Farias, e o coordenador da Câmara de Gestão, Riscos e Compliance da Fecomércio, Gustavo Andrade. 


Fonte: Ministério Público de Sergipe