Sergipe

11/07/2019 às 14h11

Largo da Aparecida: prefeitura intensifica ações para conter alagamentos

Agência Aracaju de Notícias

O bairro Jabotiana, mais especificamente a região do Largo da Aparecida, é um dos locais da cidade mais afetados pelas chuvas desta semana. A localidade é um dos pontos

Foto: Marcelle Cristinne
mais baixos da capital e represa tanto as águas pluviais quanto as que vêm do Rio Poxim Mirim.

O acúmulo das águas da chuva na região resultou no alagamento de ruas. Essa situação exigiu ação intensa da Prefeitura de Aracaju, que atua ininterruptamente no local a fim de ajudar os moradores a passar por essas chuvas sem grandes danos.

O secretário municipal da Assistência Social, Antônio Bittencourt, acompanha a situação no local desde a manhã de quarta-feira (10), verifica de perto a evolução do alagamento e presta assistência às famílias que moram nessa região. "A água estava na altura da praça que tem aqui, hoje está bem além. E o rio [Poxim Mirim] continua enchendo", afirma o secretário.

Segundo Bittencourt, no momento, a Secretaria Municipal da Assitência Social mantém o foco de atuação no acolhimento às famílias que estão desabrigadas. "Desde ontem [quarta], 150 pessoas estão sendo acolhidas no Centro de Referência da região, sendo que 90 delas dormiram no local", afirma o secretário. No CRAS Madre Tereza de Calcutá, as famílias recebem alimentação, colchões e cobertores. 

De acordo com o secretário da Assistência Social, nenhuma residência, no Largo da Apareceida, apresenta danos de natureza estrutural, o que permitirá o retorno das pessoas assim que a água escoar. "Até lá, estamos atuando para minimizar os transtornos, acolhendo e ajudando a todos que necessitam da nossa assistência", garante Bittencourt.

O secretário municipal da Infraestrutura e presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Sérgio Ferrari, também acompanha as ações desta força-tarefa montada pela Prefeitura de Aracaju para enfrentar os transtornos provocados pelas chuvas. "Há cinco pontos críticos na capital e esse é o pior no momento, em virtude da enchente do rio", constata o secretário, referindo-se ao Largo da Aparecida.

A Secretaria Municipal da Infraestrutura atua no Jabotiana com bombas de sucção de água, a fim de diminuir o nível do alagamento. "Estamos tentando esvaziar, mas só vai resolver totalmente com o escoamento da água", diz ele. "Mas estamos aqui para o apoio necessário, pois a cada minuto as necessidades mudam", acrescenta Ferrari.

Com as ruas B, C e D alagadas, o Largo da Aparecida também demandou a ação do Corpo de Bombeiros, que realizou resgates de idosos, crianças e deficientes com o uso de botes aquáticos. A ação foi coordenada pelo major Sílvio Prado, da Defesa Civil de Aracaju. 

Foto: Sergio Silva
"O foco do trabalho, hoje, foi retirar as pessoas que não conseguiram sair de suas casas. Segundo as previsões, as chuvas devem diminuir, mas o acumulado é grande e a barragem do Poxim está muito cheia. Então, permaneceremos em alerta", ressalta o major Silvio Prado.

O nível da água tem surpreendido e assustado até quem mora no local há muitos anos, como Aldaci de Castro, que reside no Largo da Aparecida há 44 anos. "Estamos acostumados com alagamentos aqui, mas desse jeito é a primeira vez que ocorre", diz Aldaci.

Ela mora na Rua D e nunca teve a casa atingida antes. "Todo ano alaga, mas nunca havia chegado até a nossa casa. Já estamos pensando em levar tudo para o andar de cima", ressalta Aldaci. Apesar da apreensão, admite que a ação da Prefeitura tranquiliza a população.

"Estamos vendo as equipes aqui o tempo todo, buscando resolver os problemas", reconhece. O secretário municipal da Assistência Social assegura que a força-tarefa continuará no local ao longo do dia. "Vamos permanecer aqui até que a situação seja resolvida", garante Bittencourt.


Fonte: Agência Aracaju de Notícias