Sergipe

14/05/2019 às 09h45

Denúncia de crimes ambientais em Sergipe poderá ser feita por um aplicativo

Agência Sergipe de Notícias

Foto: Agência Sergipe de Notícia
Na próxima quinta-feira (16), às 9h, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), tendo como órgão executor a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), lançará oficialmente um aplicativo de denúncia de crimes ambientais. O lançamento oficial será na sede do órgão.

Segundo o diretor presidente da Adema, Gilvan Dias, aqueles que vão utilizar o recurso do aplicativo poderão optar por fazer a denúncia de crime ambiental digitando ou em áudio (gravação de voz), que é uma inovação no país. “Além disso, o denunciante poderá anexar até quatro fotos, pontos e coordenadas já georeferenciadas, fazendo com que as equipes cheguem ao local da denúncia com mais agilidade e precisão”, explicou.

O aplicativo ainda vai ofertar a opção de denúncia ou informação para resgate de animais silvestres, além da consulta sobre a balneabilidade das praias de Sergipe, liberadas para banho. Um outro recurso é a consulta do andamento e dos trâmites dos processos de licenciamentos, que poderá ser feita pelos empresários que esperam a liberação da licença para iniciarem o empreendimento. 

O aplicativo trará também agilidade para a atualização de processos da Adema.  “Os servidores da Adema, ao sair para o campo, seja para fiscalização, inspeção ou vistoria, farão seu trabalho através do aplicativo no seu celular, dando agilidade nas ações funcionais e institucionais da Adema”, detalhou o diretor presidente, Gilvan Dias.

Gilvan Dias destaca ainda que “entre todos os ganhos do aplicativo, teremos também o portal da transparência do órgão que será implementado para dar a toda a sociedade sergipana a clareza de todas as ações da Adema. Agradeço também a confiança e o apoio incondicional do Governador Belivaldo Chagas, grande incentivador da gestão proativa, bem como o apoio do Secretário Ubirajara Barreto, da Sedurbs".


Fonte: Agência Sergipe de Notícias