Sergipe

07/02/2019 às 11h25

Secretaria de Segurança Pública não confirma morte de irmão do vereador por arma de fogo

Redação Portal A8

Durante coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (07), a Secretaria de Segurança Pública apresentou imagens da confusão no pátio do Copemcan, com a dinâmica do crime e descartou a versão de que o detento Wesley Santos Silva de 33 anos, morto na confusão no último dia 30 de janeiro, tivesse como causa morte perfuração por arma de fogo.

O médico legista, José Aparecido Cardoso que é diretor do Instituto Médico Legal, explicou o trabalho feito pelos peritos e afirmou que as duas perfurações encontradas no corpo da vítima não foram provocadas por arma de fogo como inicialmente foi cogitado.

As investigações do crime estão sendo realizadas pela delegada Tereza Simony, com o auxílio das imagens do circuito de segurança do presídio foi possível identificar os envolvidos no homicídio.

Foram identificados José Aderval Lima Menezes conhecido como Galeguinho, Wallas Henrique de Jesus Franco Santos e Edson dos Santos.